sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Juiz de direito Cícero Rodrigues Ferreira é preso em Teresina

Gaeco
O juiz de direito Cícero Rodrigues Ferreira da Silva, do Tribunal de Justiça do Piauí, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF) no início da manhã desta sexta-feira (26) em sua residência, localizada na zona leste de Teresina, durante a Operação Immobilis. Ele é acusado de integrar uma organização criminosa.


A ação foi efetuada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) da Bahia com a cooperação do Gaeco do Piauí. De acordo com o promotor Luiz Antônio França, a quadrilha da qual fazia parte o juiz, fraudava documentos de imóveis hipotecados para vendê-los à preço de mercado. A participação do juiz consistia em vender setenças para a retirada das hipotecas e, a partir daí, os imóveis eram comercializados sem nenhum tipo de impedimento legal. “Os componentes dessa organização compravam imóveis hipotecados, que são vendidos por valores bem abaixo do mercado por possuírem muitas dívidas, e conseguiam, através da participação deste juiz, levantar essa hipoteca e revendiam esses imóveis para vítimas em diversos locais do País como se não houvessem nenhum gravame, nenhuma hipoteca. As pessoas compravam pelo preço real do mercado e nisso consistia o lucro dessa organização”, explicou. Na casa do magistrado, que encontra-se detido na sede do Gaeco em Teresina, foram apreendidos documentos, computadores e aparelhos eletrônicos. Ao todo, nove pessoas foram presas em diversos estados.
Fonte: GP1

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Semar inicia operação 'Inversão' em municípios do sul do Piauí

Material apreendido
A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí – Semar, em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e Polícia Civil, iniciou neste mês de agosto, a operação “Inversão”, de fiscalização ambiental em municípios do sul do Piauí.


A ação teve início na cidade de Uruçuí, onde foram realizadas abordagens e apreensões de diversas armas de fogo, munições e animais abatidos. Cinco pessoas foram presas em flagrante. Segundo a Semar, a operação será desenvolvida nos meses seguintes com o objetivo de reduzir o número de queimadas e desmatamentos.  Os Os trabalhos serão focados nos municípios que fazem parte do projeto Procerrado, que contempla Baixa Grande do Ribeiro, Uruçuí, Ribeiro Gonçalves, Currais, Santa Filomena e Palmeira do Piauí, onde se concentram em média 30% de todos os focos de calor no estado do Piauí.trabalhos serão focados nos municípios que fazem parte do projeto Procerrado, que contempla Baixa Grande do Ribeiro, Uruçuí, Ribeiro Gonçalves, Currais, Santa Filomena e Palmeira do Piauí, onde se concentram em média 30% de todos os focos de calor no estado do Piauí.
Fonte: GP1

Candidatura de Alemão (PPL) a prefeito é deferida em Parnaguá

O candidato Jondson Castro Fe (Alemão) do Partido Pátria Livre (PPL), teve sua candidatura deferida e está apto a concorrer no dia 02 de outubro ao cargo de prefeito do município de Parnaguá. Alemão é filiado ao PPL, mesmo partido do candidato Leonardo de Morais Matos que disputará a Prefeitura Municipal de Gilbués e aguarda julgamento de sua candidatura.

Acusada de estelionato Mira Melo se candidata em Parnaguá

Mira Melo com o esposo
O juiz Bruno Cristiano de Carvalho Cardoso, da Subseção Judiciária de Floriano, designou para as 16:00 hs, do dia 13 de outubro de 2016, audiência para que sejam ouvidas as testemunhas de acusação na ação penal em que é ré Semíramis Elvas de Aragão Melo, mais conhecida como Mira Melo, suspeita de estelionato majorado (crime tipificado no art.171, parágrafo 3°, do Código Penal) pelo Ministério Público Federal. Serão ouvidas através de videoconferência Maria César Andrade dos Reis e Jacilda Porto Noleto.
A pena para o crime pode chegar a 5 anos de cadeia. 
Entenda o caso
De acordo com a denúncia do MPF, Mira Melo, sócia administradora do Laboratório Lunar Ltda, no período de junho a dezembro de 2010, induziu o Sistema Único de Saúde -SUS em erro ao informar procedimentos ambulatoriais que não foram realizados. A suspeita informou a realização de mais de 15.000 (quinze mil) procedimentos, sendo que, na verdade, só foram comprovados 456(quatrocentos e cinquenta e seis). O prejuízo causado ao erário foi de R$ 38.659,94(trinta e oito mil, seiscentos e cinquenta e nove reais e noventa e quatro centavos).
Mira Melo é candidata a prefeita do município de Parnaguá, a 826 Km de Teresina.
Fonte: GP1

terça-feira, 23 de agosto de 2016

População do extremo Sul do Piauí cobra serviços bancários

Após uma série de roubos que levou ao fechamento de várias agências bancárias no Sul do Piauí, a região vem enfrentando sérios problemas com a suspensão dos serviços bancários. De acordo com Sindicato dos Bancários do Piauí, 11 cidades da região não possuem nenhuma agência bancária.
"Atualmente, apenas a cidade de Corrente possui as agências do Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Caixa Econômica e Bradesco, outra cidade com estrutura é Bom Jesus, que já fica cerca de 250km de distância. Porém, cidades como: Sebastião Barros, Avelino Lopes, Cristalândia, Morro Cabeça do Tempo, Parnaguá, Riacho Frio, São Gonçalo do Gurgueia, Júlio Borges, Barreiras do Piauí e Monte Alegre estão completamente sem serviços bancários", afirmou a diretora do Sindicato, Francisca de Assis Araújo.
Segundo o morador de Corrente, Moisés Barreira, a falta de agências nas cidades vizinhas tem superlotado o serviço bancário de Corrente e causado vários transtornos para população. "Aqui está um caus. As agências sempre abarrotadas e com filas enormes. O dinheiro não é disponibilizado nos caixas eletrônicos e dificilmente encontramos dinheiro durante os finais de semana, é uma verdadeira confusão", afirmou o estudante.
Durante esta semana, buscando resolver o problema, autoridades da região buscaram o apoio do deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB), para a instalação de agências nessas regiões.
Segundo Monteiro a situação além de causar grandes problemas para a população, gera um grande atraso econômico para a região. "Se o dinheiro tem dificuldade de circular prejudica o pequeno e micro comerciantes. A população passa a gastar menos na sua própria cidade, gerando assim menos impostos para os cofres públicos locais; situação muito grave para alguns municípios mais humildes", pontuou o parlamentar.
Fonte: Ascom