segunda-feira, 2 de março de 2015

Médicos paralisam atividades no hospital de Corrente a partir de 1º de março

Médicos que trabalham no Hospital de Corrente informam que irão paralisar parcialmente suas atividades por tempo indeterminado, a partir deste domingo (1), em função da falta de pagamento e condições de trabalho. O problema no atraso do pagamento dos médicos vem se arrastando há meses, a gota d’água para a decisão de paralisar as atividades foi o não pagamento dos vencimentos desde outubro, e há outros profissionais como enfermeiros e técnicos,que não recebem desde setembro do ano de 2014.
Há médicos que fez plantão de natal e ano novo, e ate hoje não receberam pelo trabalho prestado. Os profissionais também reclamam das condições de trabalho e falta de equipamentos, alimentação e medicamentos para exercerem suas atividades.
Os profissionais se reuniram com a promotora do Ministério público de Corrente Gilvânia Alves Viana e informaram sobre a situação em que passam e sobre paralisação, o MP orientou que os médicos tem que prestarem atendimento numa demanda de no mínimo 30% e não paralisar totalmente o serviço, e sobretudo atender aos casos de urgência e emergência.
Os médicos e demais profissionais prejudicados elaboraram um documento informando o diretor interino do Hospital sobre a paralisação por tempo indeterminado, ate que seja regularizado a situação financeira.
Fonte: Portal O Dia