terça-feira, 23 de junho de 2015

Prefeito persegue e ameaça equipe da Eletrobras depois de corte em energia

O prefeito do município de Alvorada do Gurgueia, Luís Ribeiro Martins (PMDB) (foto), está sendo acusado de ameaçar destruir uma viatura da Eletrobras, depois que uma equipe da concessionaria interromper o fornecimento de energia de consumidores da cidade. De acordo com a Eletrobras, a energia de alguns consumidores do município foi suspensa por conta de inadimplência. O primeiro desligamento foi realizado na última sexta-feira (19), sem a resistência de nenhum consumidor, e no domingo foi verificado pelos técnicos que a energia teria sido religada sem que negociações de débitos fossem realizadas. 

No mesmo dia a equipe realizou vistorias, quando aconteceu a resistência de representantes municipais para deixar a equipe realizar o desligamento da energia, com ameaças do secretário municipal de Administração, William Guimarães Vital Ferreira. Mesmo assim, os serviços propostos foram executados. 

No entanto, quando a equipe estava se deslocando para Bom Jesus, por volta das 16h30, à viatura da Distribuidora foi interceptada por um veículo, ocupado por cinco pessoas, dentre elas o prefeito Luís Ribeiro Martins, em um posto de combustível, na BR 135. Essas pessoas, de forma alterada e truculenta, ameaçaram destruir a viatura, caso a energia das unidades consumidoras inadimplentes não fossem restabelecidas. Como a ordem não foi obedecida, os colaboradores foram detidos e impedidos de retornar ao escritório local. 

Depois de quase seis horas, por volta das 22h30, com a intervenção das polícias civil e militar, a equipe foi liberada. Na ocasião, o gestor alegava possuir uma liminar que determinava a suspensão do corte. 

Para fins de esclarecimentos sobre o corte de energia em prédios públicos municipais de Alvorada do Gurgueia, a Eletrobras Distribuição Piauí destaca que já existe o processo judicial nº 0004734-62.2015.8.18.0140, em que o Magistrado determina a ligação apenas das unidades consumidoras adimplentes, o que não era o caso. Segundo a concessionária o valor do débito da prefeitura com a Eletrobras Distribuição Piauí já ultrapassa R$ 300 mil. 

A Eletrobras, através de nota enviada a impressa, lamentou a atitude, que segundo eles foi “absolutamente inaceitável e desnecessária”. A concessionária informou ainda que está adotando providências judiciais para que o caso não se repita e nem fique impune.

Veja abaixo o Boletim de Ocorrência:


Fonte: Portal AZ