segunda-feira, 1 de junho de 2015

Secretaria Estadual do Meio Ambiente combate a exploração clandestina da aroeira no sul do Piauí

Semar combate a exploração de aroeira
Fiscais da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental, realizaram na região Sul do estado, mais uma operação de fiscalização e combate à exploração de aroeira. A árvore tem sua exploração proibida por lei específica no estado do Piauí, devido suas características peculiares, que, por ser muito resistente e durável, torna-se muito cobiçada para a construção de currais, cercas e casas de fazenda.

A operação foi concluída no dia 28 de maio e ficou constatado que a madeira é retirada da natureza de forma clandestina e é transportada em caminhões para os estados da Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. “No planejamento da ação de fiscalização, os pontos-alvo foram definidos através de imagens de satélite, incluindo as rotas para chegar aos locais. O resultado foi o flagrante de 3 pessoas que realizavam o corte da aroeira na zona rural do município de Morro Cabeça no Tempo”, conta o fiscal ambiental Renato Nogueira. A Semar aplicou multas no valor de R$11.700 e uma motosserra foi apreendida. Mais de 80 árvores foram cortadas. Além disso, foram apreendidas 70 toras da madeira que estavam em depósitos escondidos dentro da floresta. Os envolvidos irão responder a processo penal e administrativo.

De acordo com o secretário estadual do Meio Ambiente, Ziza Carvalho, novas ações de fiscalização já estão no planejamento da Secretaria para este ano. Segundo ele, o desmatamento causado pela retirada dessas árvores, além de ser ilegal, traz diversos impactos ao meio ambiente como redução de chuvas, empobrecimento do solo, aumento da erosão, afugentamento da fauna, dentre outros. Durante a operação, ainda foram apreendidos pássaros silvestres em cativeiro que foram soltos na zona rural do município.


Fonte: GP1