segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Ex-prefeita de Marcos Parente está foragida há dois anos e não é presa

Símbolo da Impunidade no Piauí
Num dos estados mais corruptos do Brasil, o Piauí tem ao menos um símbolo da impunidade em seu mais elevado grau: a ex-prefeita de Marcos Parente, que vem a ser Juraci Alves Guimarães Rodrigues. A ex-gestora representaria o termo "beijinho no ombro" no estado. Não está nem aí para as instituições.
A ex-prefeita foi condenada por improbidade administrativa à pena de 9 anos e 4 meses de reclusão em regime, inicialmente, fechado, mas não quis saber de cadeia.
Na decisão do desembargador Sebastião Ribeiro Martins, ele ainda alerta: “cumpra-se, com urgência, uma vez que está ação penal tem prioridade de julgamento e execução, de acordo com a META 18, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)”. Mas esta determinação está em aberto até hoje.
A decisão é datada de 5 de julho de 2013. Entretanto, até agora a Polícia Civil não cumpriu a determinação do Poder Judiciário. Na cidade de Marcos Parente já existe até uma suposta lenda, a de que todo mundo sabe onde a ex-prefeita se esconde, mas ninguém vai atrás.
A DECADÊNCIA
Ora, num estado onde os corruptos constantemente atuam para calar a imprensa - e alguns até adoram isso -, a Polícia Civil não investiga esses ratos do erário a contento, o Ministério Público até denuncia, mas a Justiça não julga os casos de improbidade administrativa, esse estado não pode se dar ao luxo de ter uma condenada por atos nada republicanos à frente do poder público e deixá-la livre, já que é tão tormentoso condenar um gestor no Piauí.
Juraci Rodrigues foi condenada por usar dinheiro de Marcos Parente em Landri Sales, patrocinando festas no município vizinho para ajudar a alavancar a campanha eleitoral do filho, Joedison Rodrigues, que chegou a ser eleito.
Interessante é que mãe e filho já chegaram a ser presos pela Polícia Federal, na Operação Geleira, uma das maiores no combate ao desvio de recursos públicos no estado.
Está na hora da Polícia Civil usar seu serviço de inteligência para prender essa ex-gestora.
Quem tiver informações, procure a Delegacia Geral de Polícia.
QUEM AJUDA A ESCONDER É ‘INTEGRANTE DE ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA’
No caso da prefeita “beijinho no ombro” que está sendo caçada no Maranhão, a do município de Bom Jardim, Lidiane Leite, que é, olhem só, do PP, a Polícia Federal, de forma inteligente, soltou um alerta para quem tentar escondê-la ou quem tiver ajudando a prefeita a se esconder, afirmando que também vai ser tratado como integrante de organização criminosa.
“Pelo tempo que ela está desaparecida, é muito provável que ela esteja recebendo o auxílio de outras pessoas. Isso pode causar a essas pessoas que elas sejam incluídas na organização criminosa que se investiga. A população tem ajudado com outras informações, nós estamos montando esse quebra-cabeça, e esperamos ainda esta semana, conseguir a prisão dessa foragida”, diz o superintendente da PF no Maranhão, Alexandre Saraiva.
E isso é porque lá é a terra dos Sarney, mas e aqui no Piauí, o que a Polícia Civil está fazendo para prender a ex-prefeita de Marcos Parente?
Passou toda a gestão de James Guerra sem solução para o caso, e agora se está na gestão de Riedel Batista, à frente da Delegacia Geral de Polícia.
São nesses ‘pequenos detalhes’, de grande impacto, que às vezes, marcam gestões e fazem ser lembradas ou até eternizadas.
LEMBRANDO
A ação penal contra a ex-prefeita no Piauí já transitou em julgado.
Fonte:180Graus