sábado, 26 de setembro de 2015

Lavrador desaparecido é achado morto e família de ex-esposa é presa em Parnaguá

Policiais civis de Curimatá, com o apoio dos militares de Parnaguá, conseguiram desvendar o assassinato do lavrador Valdinê Lima da Silva, 37 anos, que teve o corpo enrolado numa rede dentro de um matagal, na saída da cidade Parnaguá (a 823 quilômetros de Teresina). Os policiais encontraram o corpo de Valdinê, que estava desaparecido, na última quinta-feira(24) e iniciaram as investigações depois de constatar o homicídio, já que havia marcas de perfurações e de balas. 
Segundo um policial, que não quis se identificar, a ex-esposa da vítima, Regina de Carvalho, 20 anos, em depoimento confessou que teria armado uma emboscada para o ex-marido a pedido do pai, identificado como Pedro Tatu, que é o principal suspeito do assassinato, juntamente com lavrador Cícero Germano Filho. Para a polícia, Regina declarou que tinha uma união estável com a vítima, mas ele a agredia constantemente e mesmo depois da separação, ele continua a perseguindo, por isso seu pai teria supostamente cometido o homicídio.
Com as informações da jovem, que também foi presa, os policiais, coordenados pelo delegado Moisés Linhares, prenderam Cícero, suspeito da participação; Arlan Kardec Nunes Lacerda, suspeito de ajudar Pedro Tatu na fuga e um sobrinho dele, Oscar Rodrigues Lobos, que teria ajudado o tio a enterrar o corpo de Valdinê. 
“Regina contou que levou Valdinê para emboscada, o pai deu um tiro, mas ele teria conseguido correr, então foram atrás dele e deu aproximadamente umas 14 facadas. Depois foi na casa do primo Oscar para chama-lo para ajudar a arrastar o corpo, levar até o matagal que tinha um local com palhas e depois o Arlan teria ajudado Pedro Tatu fugir até um interior”, relatou o policial ao Cidadeverde.com.
O crime bárbaro chocou a população de Parnaguá. Os quatro presos foram levados para a Delegacia Regional de Corrente e as diligências continuam em busca do principal suspeito, Pedro Tatu. 
Fonte: Cidade Verde