quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Motorista diz à Polícia Federal que Erenice Guerra pegava propina

Erenice Guerra
Apontado na operação Zelotes da Policia Federal como responsável por sacar dinheiro do esquema do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), o motorista Hugo Rodrigues Borges afirmou que a advogada brasiliense Erenice Guerra, de tradicional família do sul do Estado, "era um poço de arrogância e mantinha vínculo com um dos escritórios que pagava propina a conselheiros do órgão". Espécie de tribunal que julgava casos de grandes empresários em débito com a Receita Federal, o Carf entrou na mira da Polícia Federal depois que ficou comprovado que alguns de seus membros recebiam propina para diminuir as multas dos notificados. Erenice Guerra, que foi ministra da Casa Civil, tinha, segundo testemunhas ouvidas pela PF, sociedade num dos escritórios que viabilizava a propina para os membros do órgão.

Fonte: GP1