terça-feira, 8 de setembro de 2015

Presos na Operação Propinagem receberam R$ 1,2 milhão em propina

Nesta terça-feira (8), o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) enviou comunicado afirmando que, após análise fiscal realizada pelo Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro da Polícia (LAB-LD/PC-PI), foi constatado que entre 2012 e 2014, os servidores da Secretaria de Fazenda do Piauí (Sefaz), presos na Operação Propinagem em julho deste ano, podem ter recebido cerca de R$ 1.200.000 (um milhão e duzentos mil reais) em propina. 

O comunicado do GRECO afirma, ainda, que esse valor estava sem qualquer tipo de declaração e que nas contas de relacionamento bancário de um dos indiciados, ingressou cinco vezes mais o valor do vencimento auferido pelo estatal estatutário, ou seja, o servidor estava recebendo uma quantia muito maior que o seu salário. 

A análise realizada pelo laboratório foi feita a pedido do GRECO com determinação do juiz Luís Moura, da Central de Inquérito, e ocorreu sob a coordenação do delegado Rodrigo Morais. 

Fonte: GP1