sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Prefeito do sul do Piauí revela que também foi procurado por supostos pistoleiros cearenses

Reidan Kléber
O prefeito de Curimatá, no sul do Estado, Reidan Kleber Maia de Oliveira (PMDB) revelou, ontem, para este repórter, ter sido procurado por telefone por supostos pistoleiros que lhe disseram ter sido contratados para matá-lo e não ter recebido o dinheiro da encomenda completo. Ao contrário do que ocorreu com seu colega de Agricolândia, Reidan não depositou a quantia pedida e constatou que todos os telefones que os homens lhe deram para contato não recebiam ligações de volta. Os supostos matadores diziam estar em Picos esperando a ajuda para retornar para o Ceará. Reidan tem quase certeza de que foi vítima de um trote de vigaristas porque, ao atribuírem sua contratação por seu adversário politico, não tinham conhecimento de que prefeito e opositor eram amigos de infância. "Sei quem é meu adversário, um homem que não tem coragem de fazer mal a ninguém, por isso vi logo que se tratava de um trote".

Reidan resolveu contar o episódio para este repórter depois de ler neste blog que o prefeito de Agricolândia, Walter Alencar, tinha sido vítima de supostos pistoleiros, que utilizaram o mesmo método telefonando e anunciando que haviam desistido de cumprir o contrato de execução e que estavam precisando de dinheiro.
Prefeito Walter Alencar


Fonte: GP1