sábado, 7 de novembro de 2015

Dinheiro "surrupiado" dos cofres públicos irriga córrego da corrupção

Todo dinheiro surrupiado dos cofres públicos está indo parar direto no córrego da corrupção que o canaliza para a promiscuidade das farras homéricas em boates caras, compra de artigos e peças caras de vestuários e perfumes das melhores grifes do mundo, aquisição de veículos de luxo, casas e sítios de veraneios, além de chalés em ilhas paradisíacas do litoral brasileiro.

Enquanto pacientes padecem madrugadas afins nas filas guardando vaga para o atendimento incerto da manhã seguinte. Enquanto pessoas idosas e com necessidades especiais defecam em panos sujos por falta de fraudas geriátrica. Enquanto pacientes com direito ao recebimento gratuito de medicamento de uso contínuo fazem vaguinha para a compra. Enquanto dezenas e centenas de pessoas morrem por falta de atendimento. Enquanto dezenas morrem sem fôlego pela falta de nebulizadores nos postos de saúde. O dinheiro entra no cofre público para o atendimento básico de saúde e sai pelos ralos dos canos da sangria da sujeira e do fedor que exala dos hospitais públicos e são usados para a reforma de casa automatizada e da compra de apartamento pelo valor de 800 mil reais nos bairros nobres de Teresina.

A corrupção atinge patamares estratosféricos. São milhões e milhões de reais que deveriam ser utilizados para uma saúde, uma educação e segurança melhores, mas ao contrário disso a bandidagem tomou de conta dos cofres públicos.

Estava mais do que na hora de um basta nisso. Vamos acabar com essa sangria desenfreada em que ainda poucos implicados se arvoram em tratar tais denúncias como difamação e infâmia, enquanto isso a Polícia Federal e o Ministério Público Federal começam a rabiscar em papel ofício a chamada dos primeiros nomes a depor sobre essa roubalheira que envergonha nosso país e nossa cidade.

Fonte: Portal AZ