sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Governo cruza dados de servidores para identificar acúmulos ilegais

O secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, revelou que um convênio com a Controladoria Geral do Estado (CGE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) vai possibilitar ao Governo cruzar informações dos servidores públicos estaduais para verificar se estão ocupando outras funções ou tem outros contracheques na União ou em prefeituras, que sejam incompatíveis com o emprego no Estado. Segundo Franzé Silva, o trabalho administrativo e disciplinar, decorrente da coleta de informações do recadastramento dos servidores públicos estaduais, continua. Resultado disso foi uma parceria da Administração com a Controladoria do Estado e a Agência de Tecnologia de Informação do Estado (ATI), responsável pela confecção da folha de pagamento. 

“Continuamos com o trabalho para fazermos cruzamento da folha em parceria com a CGE e a ATI. Estamos fazendo o cruzamento com a Prefeitura de Teresina, com dados que dispomos com o TCE, que concentra o sistema de folha dos municípios, e cruzando ainda com outros municípios e com o Governo Federal”, informou o secretário.

Franzé Silva afirmou que com o cruzamento o Governo terá possibilidades de identificar acumulações ilegais de funções e de contracheques. “Alguém pode estar trabalhando 40 horas contratada pelo Estado e estar com 20 ou 40 horas trabalhando para um município. Isso é incompatível e ilegal. Vamos evitar que isso venha a acontecer”, justificou.

Ele disse que ainda não foram feitas projeções sobre a quantidade de servidores que poderiam estar nesta condição, mas revelou que a ATI está na fase final do cruzamento de dados e que antes do réveillon a secretaria de Administração vai estar com todos os dados em um relatório. A partir daí serão adotadas serão adotadas as providencias cabíveis em cada caso.

Fonte: Portal AZ