terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Juiz afasta prefeito de Redenção após descoberta de empresas fantasmas

Prefeito Delano Parente, PSB
O juiz de Redenção do Gurgueia, Rafael Mendes Palludo, afastou do cargo o prefeito do município, Delano Parente (PSB), além do secretário municipal de Saúde, Julimar Pereira Borges, e do presidente da Comissão de Licitação, Romário Alves de Figueredo. O pedido de afastamento foi feito pelo Ministério Público, após serem constatadas uma série de irregularidades que apontavam fraude em licitações, principalmente relativas à compra de material para o hospital local e para a Secretaria de Saúde, e empresas fantasmas. De acordo com a promotora Gabriela Almeida de Santana, a investigação do Ministério Público foi aberta após denúncias de vereadores. "Abrimos procedimento e descobrimos duas empresas que são apenas de fachada. Fomos na sede, mas não havia funcionários, nem mercadorias e confirmamos as suspeitas através do depoimento de algumas pessoas", explicou a promotora. 
Informações enviadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) também auxiliaram na investigação. Segundo a promotora, foi descoberta fraude na folha de pagamento do município. "Pessoas que não estavam no quadro de funcionários estavam na folha. Além disso, a prefeitura vinha descumprindo o acordo firmado com os servidores em 2012, atrasando os salários com frequência, mas mesmo assim queriam fazer uma festa no final do ano", argumentou Gabriela de Santana. 
Em entrevista ao Cidadeverde.com a promotora ressaltou ainda que foi constatado o uso de bem público por particular - um carro alugado pelo município estava a serviço do pai do prefeito. Gabriela confirmou ainda que uma das empresas "de fachada" era de propriedade do irmão do secretário de Saúde.
"Vamos continuar com as investigações e entrar com uma ação de improbidade administrativa. Vamos pedir, dentre outras coisas, o ressarcimento do dinheiro público e a cassação dos envolvidos", afirmou a promotora.
Fonte: CidadeVerde