quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Ministério Público pede interdição da cadeia pública de Bom Jesus

O Ministério Público do Piauí pediu à Justiça a interdição da cadeia pública de Bom Jesus, município a 632 km de Teresina. A promotora de Justiça Gabriela Almeida de Santana alega que as condições das celas da Delegacia do município são precárias. Entre os problemas constatados estão instalações inadequadas, péssima iluminação, instalações elétricas sem qualquer segurança, paredes com reboco deteriorado, mobília sucateada, carência de equipamentos, insuficiência de armas, paredes sujas, úmidas e com mofo. O mais grave, no entanto, foram as condições encontradas nas duas celas existentes:  não oferecem a mínima segurança contra fugas; a parede onde se prende a porta da cela se encontra deteriorada, de modo que a porta pode ser facilmente forçada. Há, inclusive, relatos de fugas, já que os detentos facilmente escavam a parede, que não é de alvenaria. 
Em contato com o Cidadeverde.com, o delegado titular do município, Juciê Alisson, admitiu que a situação é caótica e afirma que o local não tem condições de receber os presos. "São duas celas que estão sem nenhuma condição mínima de ter presos. Uma das celas não tem sequer vaso sanitário. O cheiro de urina e fezes está muito forte e para completar tem uma infiltração há meses na parede das celas, fazendo com que ela possa vir abaixo. Ela não é uma cela feita de concreto e já houveram muitos furos por causa disso", explicou o delegado.Além do pedido de interdição das celas da Delegacia de Bom Jesus, na Ação, a Secretaria Estadual de Segurança Pública foi citada a apresentar num prazo de 30 dias um projeto de reforma que contemple toda estrutura do local, sob pena de multa diária.
Secretaria de Segurança responde
Em nota, a Secretaria Estadual de Segurança Pública diz que ainda não foi notificada mas afirma que um processo de licitação será aberto para reforma do local. Leia a nota na íntegra:
A Secretaria Estadual de Segurança Pública informa que ainda não foi notificada oficialmente sobre a interdição do prédio onde funciona a Delegacia Regional de Bom Jesus. Em outubro desse ano, o secretário Fábio Abreu esteve no local no dia 31 de outubro, visitou as instalações e reconheceu a necessidade urgente de reforma. A Secretaria ainda informa que está sendo aberto um processo de licitação para a realização da obra no valor de R$ 800 mil.


Fonte: CidadeVerde