domingo, 24 de janeiro de 2016

Chuva arrasta pontes em Julio Borges (PI) e deixa comunidades ilhadas

As intensas chuvas que caíram no extremo Sul do Piauí arrastaram parte de duas pontes no município de Júlio Borges, a 815 km de Teresina. Segundo o prefeito da cidade, Manoel Ferreira Camelo, com a inutilização das duas pontes, 90% das comunidades rurais ficaram ilhadas. Além do prejuízo estrutural, uma pessoa morreu afogada nessa sexta-feira (22), na região.

“Com essa situação, 90% das comunidades não conseguem chegar à sede do município, exceto se usar um barco ou canoa. Tivemos grandes estragos nas estradas, uma barragem da prefeitura e duas particulares romperam, mas sem causar grandes prejuízos. Sobre a morte, o jovem estava banhando no rio quando se afogou. Não dá para dizer que se foi ou não causada pela enxurrada”, afirmou o gestor.

Em uma das pontes, que dá acesso ao estado da Bahia, a cabeceira foi arrastada . Já na outra, que liga a sede à região rural da cidade, as águas derrubaram quase toda a sua estrutura. O prefeito Manoel Camelo afirmou que as pontes foram construídas pelo governo do estado.

Júlio Borges, que agora sofre com os efeitos das chuvas e enxurradas, estava há 33 dias sem abastecimento de água regularizado. A Barragem de Algodões II, localizada no mesmo município e com capacidade de 41 milhões de metros cúbicos, estava quase seca e por isso a  Agespisa não estava mais conseguindo abastecer a cidade.

“Com essas chuvas, a barragem já pegou água e a Agespisa religou as bombas e o abastecimento para nossa cidade tende a ser normalizado. Antes disso, estávamos nos virando com caminhões pipa que pegavam água em poços artesianos”, disse o prefeito.
Júlio Borges é dos mais de 100 municípios do Piauí que decretou estado de emergência por conta da estiagem.
Fonte: G1