domingo, 31 de janeiro de 2016

População de Gilbués sofre com fechamento de Hospital

Hoje (31) completa um mês que a Unidade Hospitalar Areolino Mascarenhas Lustosa, localizada no município de Gilbués foi fechada à população. Uma equipe da Secretaria de Saúde do Estado do Piauí veio a Gilbués no ínicio do mês e realizou uma vistoria no hospital, reuniram-se com o Secretário de Saúde de Gilbués, Eulício Assunção Teles e ficaram de apresentar uma proposta para a solução do problema. A paralisação das atividades do hospital tem trazido transtornos incalculáveis ao povo do município e cidades vizinhas, para a realização de qualquer atendimento de emergência é preciso que o paciente se desloque às cidades de Corrente, Monte Alegre do Piauí ou Bom Jesus, onde invariavelmente não é tratado como prioridade devido à lotação desses hospitais. A parte mais duramente penalizada é a população carente, que não tem um carro pra se deslocar, que muitas vezes é obrigada a tirar o dinheiro da própria alimentação na busca de um atendimento. O artigo 196 da Constituição Federal diz que "A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução dos riscos de doença e de outros agravos e o acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação''.  É necessário que toda a população se una em busca da reabertura do hospital o mais breve possível; Poderes Executivo (governador e prefeito),  Legislativo (senadores,deputados federais, deputados estaduais e vereadores),  Judiciário (Juiz e Promotor), líderes políticos, igrejas, sindicatos e demais instituições. Não podemos permitir que o fechamento do Hospital de Gilbués caia no esquecimento e penalize duramente quem mais precisa do atendimento desse hospital, que é a população mais humilde.