terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Procon: metade das academias do Piauí estão irregulares

O Procon, em parceria com o Conselho Regional de Educação Física (CREF) do Piauí, está fiscalizando as academias e alerta que dos 380 estabelecimentos voltados para os exercícios físicos no Estado, cerca da metade não são regularizados, o que representa risco para a população. Em Teresina, das 200 academias, 20 (10%) não são registradas no CREF. De acordo com o fiscal do Procon Arimateia Arêa Leão, seis academias da capital correm o risco de serem interditadas. "Esses locais têm que ter o registro do CREF. Quando encontramos irregularidades, damos advertência de 30 dias. Se não regularizar, fazemos o ato de infração, que é a multa, e abrimos o processo administrativo. A academia fica passível de interdição, por isso, a população deve exigir, na hora da matrícula, o registro no CREF", esclareceu.
O fiscal do CREF, Charlie Maia, explica que o registro é fundamental para garantir a qualidade dos serviços. "Isso vem da presença do profissional. Os benefícios dos exercícios físicos só são seguros se forem orientados por profissionais e têm que ser bem feitos. Praticar sem orientação pode provocar de lesões leves ao óbito por esforço excessivo", completou.

Fonte: CidadeVerde