terça-feira, 3 de maio de 2016

Em uma única conta, servidor recebe três contracheques, revela auditoria

 
        Franzé Silva,secretário de Administração e Previdência 
Auditoria realizada na folha de pagamento do Governo do estado identificou irregularidades no contra-cheque dos servidores. Entre as irregularidades está, por exemplo, que em uma única conta, um servidor recebia três contra-cheques. O secretário de Administração e Previdêcia Franzé Silva, baixou portaria dando um prazo de 60 dias para que os servidores detectados na ilegalidade regularizem a sua situação. Esse trabalho faz parte do recadastramento e da fase de cruzamento, já foi cruzado com a folha de pagamento com a prefeitura de Teresina e com o Governo Federal. O próximo passo será fazer o cruzamento com os dados das outras prefeituras.
"O trabalho está sendo verificado nas contas bancárias dos servidores cadastrados e se as contas correspondem a pessoas recadastradas. Detectamos que nessa fase inicial, uma pessoa recebe contra-cheque por três em uma única conta. Queremos saber o motivo do porque isso está acontecendo e demos 60 dias para que isso se regularize", pountuou.
Essa auditoria constatou-se que 1520 servidores estão recebendo irregularmente. Em um ato de controle pós-recadastramento a Diretoria de Gestão de Pessoas detectou a existência de contas salários sem movimento, mas recebendo créditos normalmente, e outras contas coletivas recebendo depósitos de servidores com matrículas diferentes.
Com isso, de acordo com portaria divulgada no Diário Oficial, a partir de agora o contracheque será vinculado a uma conta específica. Os valores correspondentes a remunerações, proventos e pensões pagas aos servidores ativos e inativos da Administração Direta e Indireta, deverão ser creditadas no Banco do Brasil em conta salário ou conta corrente individual de titularidade do servidor ou pensionista. 
Os servidores ou pensionistas que não possuem conta individual terão 60 dias, a contar da data da publicação da Portaria, para adequação de suas contas bancárias na referida instituição financeira. " Após a abertura da conta eles terão que informar os dados e regularizar a situação junto a SeadPrev", alerta o secretário Franzé.
 
De acordo com ele, após o final do prazo fixado para regularização, dia 27 de junho, não será realizado o depósito dos valores correspondentes à remuneração do servidores em conta-corrente conjunta. "Entendemos que deve ser aberta uma conta específica para este fim, já que salário é pessoal, portanto, o depósito tem que ser feito em conta individual", concluiu o secretário.
Fonte: CidadeVerde