sábado, 7 de maio de 2016

Polícia cerca bando e contabiliza 14 envolvidos em explosão de banco em Curimatá

Policiais do Piauí e Bahia estão há dois dias em diligências na região do Extremo Sul do Estado em busca dos criminosos que participaram da explosão a agência bancária da cidade de Curimatá,  a 775 km de Teresina. O coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Carlos César Camelo- que está na cidade- conta que um helicóptero da Secretaria Estadual de Segurança da Bahia auxiliará nas buscas neste sábado (07) e acredita que os sete homens que estão escondidos na mata serão caputurados em algumas horas. Os suspeitos estariam a pé e sem mantimentos. 
César Camelo contabiliza 14 criminosos envolvidos na tentativa de assalto, entre executores e pessoas que deram apoio à ação. Até o momento, quatro foram presos: um vigilante de escola, pré-candidato a vereador de Avelino Lopes (cidade vizinha a Curimatá), além de um pai e filho que teriam abrigados os criminosos antes da investida. 
"A participação dos presos foi no sentido de dar cobertura aos bandidos. O pai e filho, por exemplo, hospedaram os suspeitos por dois dias em uma propriedade rural. Nessa casa encontramos, inclusive, pregos iguais aos que foram utilizados para furar os pneus das viaturas. Além deles, mais três estão foragidos e também teriam dado suporte à ação. Vamos representar pela prisão deles", acrescenta o coordenador do Greco. 
Durante o confronto com a polícia, um suspeito morreu e pelo menos dois moradores foram atingidos pelos tiros. O assalto foi frustado porque os policiais chegaram rapidamente ao local do crime e houve confronto. A agência bancária foi dinamitada, mas nenhuma quantia em dinheiro roubada. 

Fonte: CidadeVerde