domingo, 10 de julho de 2016

Policiais vão reforçar a segurança no interior do Piauí

Wellington Dias, governador do Piauí
A partir de agosto, o contingente policial do Piauí será ampliado. Mais 324 soldados passam a compor a Polícia Militar e atuarão nos municípios do interior, combatendo, principalmente, o ingresso da criminalidade no estado. Os novos policiais, que estão em treinamento desde fevereiro, irão se formar neste mês e ficarão sob estágio supervisionado até o dia 1º de agosto, quando passam a atuar de forma efetiva nas ruas. O governador Wellington Dias disse que a intenção é integrar o trabalho da Polícia com ações conjuntas que gerem eficiência na prevenção de crimes. 

“Uma das grandes dificuldades que enfrentamos é a entrada de meliantes no estado. O plano é reforçar as divisas, posicionando a PM nas cidades que dão acesso ao Piauí e barrando aqueles que pretendem fazer a ultrapassagem para a prática de crimes e tráfico de drogas”, disse o governador.

De acordo com o secretário da Segurança Pública, Fábio Abreu, os estados que fazem divisa com o Piauí possuem um maior índice de violência, que precisa ser barrado. 

“Temos uma grande divisa com o Maranhão, onde os números de crimes se mostram alarmantes. Há também uma divisa extensa com Pernambuco, estado em que o tráfico de drogas possui uma forte atuação e ainda a divisa com o Ceará, região que registra muitos assaltos a caixas eletrônicos e bancos. Portanto, o reforço é para evitar o aumento da violência”, ressaltou.

A região Norte passará a contar com mais cem policiais, que atuarão entre Luzilândia, Piracuruca e Pedro II. O restante da nova equipe vai para as regiões de Picos, Paulistana, São Raimundo Nonato, Corrente, Bom Jesus, Água Branca, Floriano e Uruçuí. Além disso, os soldados contarão com novas viaturas, fuzis, pistolas e outros equipamentos que foram adquiridos para o aperfeiçoamento do trabalho policial.

Com os novos policiais, a Polícia Militar passa a ser composta por cerca de 6.200 profissionais atuantes que buscam garantir a segurança dos piauienses, tanto na capital, quanto no interior. 


Fonte: GP1