sábado, 22 de outubro de 2016

Governo garante pagamento do 13º salário a partir do dia 16 de dezembro

Rafael Fonteles


O secretário Estadual da Fazenda, Rafael Fonteles, garantiu, nesta sexta-feira (21), que o Governo vai cumprir rigorosamente a tabela de pagamento este ano, inclusive, no que se refere ao pagamento do 13º salário dos servidores público estaduais, de acordo com o calendário já divulgado. A boa notícia promete dar mais tranquilidade não apenas aos servidores do Estado mas também  em relação ao aquecimento da economia local neste final de ano, que receberá uma injeção de recursos na ordem de R$ 170 milhões a R$ 200 milhões com esse pagamento da segunda parcela do 13º salário. “Qualquer dúvida que o servidor tenha sobre isso deve ser dissipada. Está garantido o cumprido fiel da tabela de pagamento, até porque esta é a prioridade número um, determinada pelo governador Wellington Dias, que esta será cumprida, a duras penas, é verdade, porque vivemos o aprofundamento da crise econômica, mas a tabela de pagamento aqui no Piauí não vai ter atraso não”, assegura Rafael Fonteles.
Dessa forma, o pagamento da segunda parcela do 13º inicia a partir do dia 16 de dezembro, para quem ganha até R$ 1.000,00, e encerrará no dia 20 de dezembro, para quem ganha acima de R$ 1.600,00. Quem recebe a partir de R$ 1.001,00 até 1.600,00, o décimo terceiro será pago no dia 19 de dezembro.  “Não há mais nenhum risco desse calendário ser descumprido. No Piauí não teremos nenhum problema em cumprir, fielmente, a tabela de pagamento que já foi divulgada, inclusive em relação ao 13º salário. A crise econômica e a crise política continuam, mas felizmente como a prioridade número 1 é a garantia do pagamento do funcionalismo público, queremos dar essa tranquilidade aos servidores públicos, que a tabela será cumprida fielmente esse ano”, reforça Rafael Fonteles.
Para o pagamento dessa segunda parcela do 13º salário, que será paga até o dia 20 de dezembro, o Estado vai investir na economia local cerca de R$ 170 a R$ 200 milhões, o que representa a metade da folha de pagamento, tendo em vista que a primeira parcela do 13º salário já é paga no mês de aniversário do servidor. 
Obras em andamento
Apesar de todas as dificuldades econômicas, o Estado do Piauí tem cumprido com suas principais obrigações, principalmente em relação ao cumprimento da tabela de pagamento.  “Os Estados mais ricos e poderosos têm tido muito mais dificuldades num momento como esse. Mas o Piauí tem conseguido, a duras penas, ter uma situação de normalidade administrativa: estamos cumprindo a tabela de pagamento e os serviços essenciais estão sendo mantidos, e, principalmente, conseguimos, desde o ano passado, duas operações de crédito que possibilitaram a realização das obras. Nesse momento, é complicado assegurar recursos do tesouro estadual porque estamos sempre no limite tênue de equilíbrio. Mas com essas operações de créditos foi possível iniciar, retomar e finalizar várias obras, inclusive algumas delas serão inauguradas pelo Governador nesse mês de aniversário do Piauí”, comenta o secretário da Fazenda.
Ele citou como exemplo de obras importantes que estão em andamento por conta dessas operações de crédito, a duplicação das BRs na saída de Teresina, que está sendo realizada com recursos do Pró-Investe, por meio de uma operação com o BNDES, sendo que o governo recebe a cada três meses um desembolso para esta e outras obras específicas.  E ainda o elevado da Miguel Rosa, que está sendo realizado com recursos do Pró-Desenvolvimento II, por meio de uma operação com o Banco do Brasil. “Portanto, essas obras principais estão asseguradas porque são executadas com recursos de operações de crédito específicas. Então, não existe nenhum perigo de faltar recursos para o andamento dessas obras, a gente quer é a garantir recursos do tesouro estadual para que possamos oferecer a contrapartida para novos convênios, uma vez que esperamos que essa crise vai passar”, enfatiza.
Fonte: Portal AZ