sábado, 25 de março de 2017

Piauí tem quase R$ 6 bi em possibilidades de investimentos via PPPs e concessões

O governador Wellington Dias fez a abertura, na terça-feira (21), do Seminário “Parcerias Público-Privadas e Concessões: perspectivas e possibilidades no Piauí”, que está sendo realizado no Metropolitan Hotel. Organizado pelo Instituto dos Advogados Piauienses e a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp-SP), o evento recebe o apoio da Embaixada Britânica e conta com a participação de renomados pesquisadores da área no Brasil.
O seminário contempla quatro painéis que abordam temas como as experiências, perspectivas e desafios da modalidade no Brasil e Reino Unido, além de perspectivas e possibilidades para as PPPs e concessões no Governo do Estado do Piauí e Prefeitura Municipal de Teresina. Também serão discutidos os principais desafios e modelagem jurídica em contratos de PPP e concessões e os desafios na modelagem econômico-financeira.
Segundo Wellington, hoje, o Piauí tem uma das maiores carteiras em projetos de PPPs em andamento ou em fase de processamento. “Temos entre R$ 5,5 e R$ 6 bilhões em possibilidades de investimentos. Cito o contrato, que espero ser celebrado em breve, na área de saneamento, que é uma necessidade da população. Por meio de PPP poderemos fazer investimentos nessa área que, por hora, o Estado não tem. Destaco ainda o projeto que implantará fibra ótica no Piauí, possibilitando a oferta de internet de qualidade”, destacou Dias.
Para o governador, o evento vem para esclarecer dúvidas e preconceitos quanto às PPPs. “Temos a compreensão de que há programas que são típicos do Estado, mas existem outros nos quais o setor privado, pela experiência, executa mais rápido e melhor. Para mim, a realização do seminário é uma alegria e a real intenção é melhorar a qualidade dos serviços públicos para a população e fazer a economia crescer, gerando emprego e renda”, acrescentou Wellington.
Presente ao seminário, o Cônsul Britânico no Nordeste, Graham Tidey, já promoveu oportunidades de parceria entre empresas britânicas e brasileiras. “É importante que possamos discutir e compartilhar as experiências de fracassos e sucessos na área de PPPs e concessões. O Estado acredita nestas parcerias para a solução eficaz de problemas e nós do Reino Unido já ouvimos falar desse interesse do Piauí. Portanto, é um prazer participar do evento, esclarecer e incentivar esse tipo de gestão no estado”, disse Tidey.

Nascimento, pontuou que as PPPs e concessões têm um grande potencial para beneficiar o estado do Piauí. “Auxiliar de diversas maneiras, sobretudo, ampliando a capacidade de infraestrutura, seja na economia, em aeroportos, estradas, portos, mas também na infraestrutura social, que se refere à educação, saúde e habitação. O objetivo é melhorar a quantidade da infraestrutura e a qualidade do serviço público, realizando-os da melhor forma e economizando recursos”, atentou o diretor. 


Fonte: CCOM