quinta-feira, 6 de abril de 2017

Policiais piauienses vão a São Paulo buscar presos acusados de assalto a empresa Servi-san

Oito policiais civis do Piauí se deslocaram nesta quinta-feira (06) para São Paulo para auxiliar nos transporte dos presos, pertencentes ao grupo criminoso desarticulado na Operação Tríade Paulista. A ação foi desencadeada no último dia 30 de março, e resultou na prisão de 15 pessoas, suspeitas de participação no assalto realizado à empresa de segurança Servi-San.
Secretário Fábio Abreu
Secretário Fábio Abreu
As prisões aconteceram dos estados do Piauí, São Paulo e Maranhão. Só no estado paulista, oito pessoas foram presas, e somente agora que serão deslocadas para o Piauí. Segundo o secretário de Segurança Fábio Abreu, isso acontece por conta de uma resolução que deve ser obedecida. “Cada preso só pode ser deslocado se estiver sendo escoltado por dois policiais”, explicou.
Na capital paulista, oitos policiais piauienses aguardam desde a semana passada para fazer o transporte dos presos. Nesta quinta-feira (06), mais oito policiais foram a São Paulo auxiliar na escolta.  “O presos devem chegar no Piauí amanhã pela tarde”, informou o secretário.
Operação Tríade Paulista
A Polícia conseguiu recuperar R$ 500 mil dos R$ 15 milhões roubados da empresa Servi-san no ano passado.  “Cerca de R$ 500 mil foram recuperados na residência de Izabela Aparecida Silva Santos, namorada de Carlos Wellington Marques de Jesus, que participou do roubo a empresa Servi-san. A apreensão foi realizada em São Paulo e agora iremos investigar se o restante do dinheiro está com parentes ou amigos dos envolvidos”, afirmou Fábio Abreu em coletiva semana passada.
Além do assalto e extorsão mediante sequestro, que culminou com a subtração de um montante milionário da empresa de transporte de valores Servisan, fato ocorrido em 11 de dezembro do ano passado, o bando é também acusado de participação em um roubo qualificado no terminal de auto atendimento do Banco do Brasil, localizado na Procuradoria Geral do Estado, fato ocorrido em 17 de junho do ano passado.
Participam da Operação cerca de 100 policiais do Greco, Diretoria de Inteligência da SSP/PI,  DEIC-SP e Policiais Civis do Maranhão. Participaram da ação o Juiz de Direito, Dr. Luiz de Moura Correa, da central de inquéritos, e demais juízes auxiliares, e os promotores Luzijones Felipe de Carvalho Façanha, Antônio Tavares dos Santo, e João Pereira da Silva.
O crime
Cerca de 20 homens encapuzados realizaram o que pode ser o maior assalto feito no Piauí. Na manhã do dia 11 de dezembro, o grupo levou mais de R$ 10 milhões de reais da empresa de segurança Servi-San.
De acordo com informações apuradas pelo Portal AZ, o grupo fez o inspetor de segurança da empresa e sua família de reféns na noite do dia 10. As vítimas foram levadas para uma chácara e mantidos reféns.
Ao amanhecer, os criminosos levaram o funcionário da Servi-San e sua família para a sede da empresa, que fica localizada na Avenida Miguel Rosa, zona sul de Teresina. Eles entraram e levaram uma quantia, que até o momento ultrapassa R$ 10 milhões.
Logo após a ação criminosa os reféns foram liberados.

Fonte: Portal AZ