quinta-feira, 29 de junho de 2017

Desembargador mandou ex-prefeito Delano Parente para a Irmão Guido

Delano Parente, ex-prefeito de Redenção do Gurgueia
O desembargador José Francisco do Nascimento, em recente decisão, determinou que o ex-prefeito de Redenção do Gurgueia, Delano Parente, fosse recambiado para a penitenciária Irmão Guido.
A princípio, depois de perder a prerrogativa do foro, uma vez que deixou de ser prefeito, o juiz de Direito da comarca de Bom Jesus havia decidido que o ex-gestor seria recambiado para o sistema prisional daquele município, sul do estado.
Mas a defesa de Delano contestou e recorreu ao Tribunal de Justiça, sob a alegação de que o ex-gestor possui filho menor estudando na capital e que sua mulher também mora em Teresina.
O desembargador então concedeu em parte a liminar solicitada, uma vez que não atendeu ao pedido de soltura de Delano, mas determinou seu recambiamento para a Irmão Guido.
delano.png


Fonte: 180Graus

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Prefeitura de Gilbués realiza primeira audiência pública sobre LDO da história

A Prefeitura Municipal de Gilbués realizou hoje (28) , no auditório da Câmara Legislativa, a primeira audiência  pública da história sobre a Lei de Diretrizes Orçamentária, reforçando a intenção do prefeito Leonardo de Morais Matos no sentido de administrar o município de forma transparente. O evento contou com a participação  de várias autoridades, como o vice-prefeito Paulo Henrique Nogueira Mascarenhas, o presidente da câmara de vereadores, Ubiratan Veleda, os vereadores Morvan Figueredo, Dimas Medeiros, Claudison Leite, Erivan Martins, Iara Sousa, Henrique Guerra, Júnior Figueredo e Marino Júnior. Participaram também da audiência, o procurador do município, Dr. Douglas Haley, o contador Gerardo, os secretários de agricultura, Fabriciano Neto, assistência social,Audília Maciel, saúde, Anne Karoline, Esportes, Washington Tavares e educação, Aurenívia Gracindo. A LDO é elaborada anualmente e tem por objetivo estabelecer as prioridades do governo para o ano seguinte, se constituindo como um dos três instrumentos essenciais de planejamento de iniciativa do Poder Executivo, ao lado do Plano Plurianual (PPA) e da Lei Orçamentária Anual (LOA). A Lei de Diretrizes Orçamentárias orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual, baseando-se no que foi estabelecido pelo Plano Plurianual.



 Gerardo, contador do município

Fabriciano Neto, secretário de agricultura

Dr. Douglas Haley, procurador do município de Gilbués

Aurenívia Gracindo, secretária de educação

Morvan Figueredo, vereador

Audília Maciel, secretária de assistência social

Anne Karoline, secretária de saúde

Iara Sousa, vereadora

Ubiratan Veleda, presidente da câmara de vereadores

Antônio Leal, fiscal tributário

terça-feira, 27 de junho de 2017

"Estrada da morte" será interditada a partir de sábado por moradores revoltados com descaso

BR-135 "Estrada da Morte"
Conhecida como a “estrada da morte”, a BR 135 deverá ser totalmente interditada a partir de sábado (01/07), em diversos pontos entre os municípios de Bom Jesus a Cristalândia, no extremo sul do Piauí. A BR é considerada uma verdadeira armadilha. Pelo menos 45 acidentes já ocorreram na região, com 35 mortes somente este ano (2017).
Na semana passada, padres celebraram missas ao longo da 135 de Bom Jesus a Cristalândia.

“Estamos cansados de pedir providencias ao poder público para o alargamento da BR, mas o Governo Federal não adota providências e muita gente vem morrendo em tragédia por cima de tragédia”, alerta Israel Guerra, um dos organizadores do Movimento SOS BR 135.

A intenção dos manifestantes é interditar a BR por tempo indeterminado. A própria Polícia Rodoviária Federal já fez um estudo e informou ao Governo Federal que a via seja interditada até que seja alargada.
O jornalista e escritor Zózimo Tavares informa que a “BR-135 começa em São Luís e vai até Belo Horizonte. No Piauí, seu trecho vai do município de Guadalupe a Cristalândia, na Divisa com a Bahia, num total de aproximadamente 500 quilômetros. O trecho piauiense é cada vez mais a estrada da morte. Uma ruela asfáltica, sem acostamento e com sinalização precária, onde trafegam gigantes (bitrens, rodotrens) da estrada, junto com caminhões, ônibus, camionetas, carros de passeios e motos”.
Zózimo vai além: “é como se fosse um equilibrista percorrendo um fio nas artes circenses. De um lado, os motoristas e usuários dessa perigosa estrada, transitando em sua mão, são oprimidos pela ausência da área de escapamento e pela presença de abismos à beira da rodovia causadas pelo aumento da altura de suas margens devido a constantes recapeamentos”.
Na última segunda-feira (26), o senador Ciro Nogueira esteve em audiência com o presidente Michel Temer, em Brasília. De acordo com o parlamentar piauiense, Temer foi receptivo ao atendimento da demanda e teria ligado para os ministros dos Transportes e do Planejamento, Maurício Quintella e Dyogo Oliveira, respectivamente. No entanto, diante de todo o imbróglio que envolve o então presidente da República, após as denúncias de Janot e das conclusões da Polícia Federal, ficam cada vez mais distantes os sinais de melhorias urgentes naquela estrada do sul piauiense.
 Fonte: Portal AZ

Piauí assina contrato de R$ 600 milhões com a Caixa

O governador Wellington Dias assinou um contrato de empréstimo com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 600 milhões, por meio do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), nesta terça-feira (26), em Brasília. Os recursos serão utilizados para obras de infraestrutura, implantação e recuperação e rodovias, melhorias da mobilidade urbana, saneamento básico, infraestrutura e equipamentos para a Educação.
A aprovação deste contrato de empréstimo vinha sendo bastante aguardado. De acordo com o chefe do executivo estadual, esta operação irá possibilitar o Estado do Piauí seguir investido e melhorando a qualidade de vida da população. Na oportunidade, Dias destacou o empenho da Assembleia Legislativa, da bancada federal e dos senadores, em especial do senador Ciro Nogueira, que acompanhou de perto todo o processo. “Esses R$ 600 milhões serão injetados na economia do Piauí. Obras serão construídas, gerando emprego e renda e melhorando a qualidade de vida do nosso povo. São obras de estradas e saneamento que vão fortalecer o turismo, a geração de emprego e renda. Vai pemitir que em 2017 e 2018 o Piauí siga investindo, garantindo uma estabilidade financeira com os salários em dia e os serviços funcionando”, disse destacou o governador.
O presidente da Caixa, Gilberto Occhi, ressaltou a satisfação da instituição em poder contribuir com o desenvolvimento piauiense. “Queremos fazer com que isso se torne um multiplicador de oportunidades no Piauí. Esse é o papel da Caixa: a indutora do crescimento. O Piauí crescendo, com certeza, cresce o Brasil”, disse.
O senador Ciro Nogueira, também falou da satisfação em conseguir sacramentar o contrato e disse que já estão em negociação com a Caixa um compromisso para atração de investimentos no Piaui. “Esse é um Piauí que vem dando certo e com muito trabalho e dedicação, vamos ajudar a transformar o destino de nossa gente”, ressaltou.
Autoria: Tamyres Rebeca

Censo Agropecuário analisará 240 mil locais no Piauí

Um encontro marcou o início dos trabalhos para a composição do Censo Agropecuário do Piauí referente aos últimos 10 anos. Cerca de 240 mil estabelecimentos agropecuários devem ser visitados por técnicos do IBGE no estado para a consolidação de informações e indicadores sociais que possam formar o diagnóstico completo do Censo Agropecuário. 
As informações foram repassadas pelo coordenador nacional do Censo, Antônio Florindo, no auditório da APPM, onde a reunião acontece nesta terça-feira (28). 
Ele acrescentou também que em todo o país, mais de 5 milhões de estabelecimentos ligados à agropecuária devem ser visitados e que serão coletados dados relativos a produções agrícola, pecuária e sobre pastagens, por exemplo.
"Vamos reunir todas as informações desse universo agropecuário, compilar e apresentar um diagnóstico que espelhe a atual realidade do cenário agropecuário no Piauí, assim como nos outros Estados nesses 10 anos, de 2007 - quando foi o realizado o último - até 2017", esclareceu Florindo.
O superintendente do IBGE no Piauí, Leonardo Passos, informou que o trabalho começará no dia 1o de outubro e vai até o dia 28 de fevereiro, e que até julho do ano que vem os primeiros indicadores começarão a ser divulgados. 
"Vamos realizar um trabalho árduo, visitando todos os estabelecimentos. Como em todo o Estado temos 190 funcionários, vamos precisar contratar 1.232 temporários para desenvolvermos o trabalho. A equipe irá se dividir nos 55 postos de coleta que serão montados", destacou Leonardo Passos. 
O superintendente disse ainda que o trabalho junto aos municípios é de crucial importância porque eles dão todo um suporte técnico para a realização das pesquisas. "Por isso é importante apresentarmos e informarmos as prefeituras sobre a realização da metodologia", finalizou.

Fonte: CidadeVerde

segunda-feira, 26 de junho de 2017

No Piauí, exportações cresceram 68,7% no ano; soja é principal produto

As exportações de produtos industrializados nordestinos aumentaram 35,8% em 2017 até maio, em relação ao mesmo período do ano anterior. Nos primeiros cinco meses do ano, as vendas da produção industrial para o exterior registram US$ 5,24 bilhões. Somados os produtos não-industrializados, as empresas da Região exportaram US$ 6,64 bilhões, valor 30,4% maior do que em 2016.
Entre os industrializados, as exportações dos manufaturados somaram US$ 3,17 bilhões, o que aponta crescimento de 47,7%, em relação ao período de janeiro a maio do ano passado. As vendas de semimanufaturados para o exterior totalizam US$ 2,07 bilhões, aumento de 20,9%. As exportações de produtos básicos registram US$ 1,33 bilhão, 12,8% maiores do que no mesmo período de 2016.
No Piauí, as exportações cresceram 68,7% no ano. O Estado já vendeu US$ 130,2 milhões a outros países. O principal produto exportado é a soja. Ceras vegetais e mel natural aparecem na sequência.
Até maio, a Região importou US$ 7,91 bilhões. O valor é 21,3% maior do que nos cinco primeiros meses de 2016. China, Estados Unidos e Argentina são os principais parceiros comerciais do Nordeste.
O recorte regional é do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão de pesquisas do Banco do Nordeste, com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.
Capital de giroO Banco do Nordeste disponibiliza capital de giro em condições diferenciadas a exportadores de mercadorias ou serviços. O produto Exportação Nota de Crédito à Exportação / Cédula de Crédito à Exportação (NCE/CCE) pode ser acessado por pessoas jurídicas ou físicas e tem como principais vantagens: isenção de IOF, prazo de pagamento de até 36 meses, com carência de até 12 meses, e flexibilidade na definição do tipo de encargo (juros pré-fixados, pós-fixados ou indexados a variação cambial).
O crédito contempla financiamento à exportação ou à produção de bens para exportação e atividades de apoio e complementação integrantes e fundamentais do comércio exterior.

Fonte: AsCom

Senado deve votar regime simplificado de prestação de contas nos municípios

Pode ser aprovada na próxima semana pelo Senado a criação do Simples Municipal, um regime simplificado de prestação de contas para os pequenos municípios. A PEC 77/2015, que estabelece a nova regra, já passou por cinco sessões de discussão e está pronta para a votação em primeiro turno.
Do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), a proposta visa garantir um tratamento especial para os pequenos municípios, facilitando o acesso a mais recursos e tornando a prestação de contas mais condizente com a realidade que experimentam. Entre os problemas dos municípios estão a escassez de estrutura e de mão de obra com a necessária qualificação técnica para lidar, por exemplo, com as complexidades que envolvem a celebração de acordos interfederativos.
Pelo texto, a obrigatoriedade dos municípios de prestar contas e publicar balancetes nos prazos fixados em lei ao arrecadarem seus impostos será diferente para os de menor porte. O relator, senador Romero Jucá (PMDB-RR), disse que, inicialmente, serão considerados municípios pequenos os com até 15 mil habitantes, universo que engloba quase 60% dos municípios brasileiros.
Fonte: Agência Senado

terça-feira, 20 de junho de 2017

BR-135 registra 35% das mortes em rodovias federais no Piauí

Desnível em trecho da BR-135 pode provocar acidentes
Em entrevista para a Rádio Cidade Verde nesta segunda-feira (19), o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Piauí, Welendal Tenório, anunciou medidas que a PRF-PI pretende reivindicar para aumentar a fiscalização e reduzir acidentes na BR-135, que registrou a morte de nove pessoas no último fim de semana. Ele alerta que 35% das mortes em rodovias federais no Estado neste ano foram registradas em um trecho de apenas 200 quilômetros, entre Bom Jesus e Cristalândia. Punir motoristas de caminhões que trafeguem fora do horário é uma medida que será levada ao Poder Judiciário. 
A ideia inicial da PRF é cobrar melhorias na estrutura da instituição para melhorar a fiscalização de infrações - uma vez que a imprudência, associada com os problemas da rodovia, contribui para o aumento do número de acidentes. Porém, só o posto de Floriano é responsável por 1.400 quilômetros de rodovias entre o Piauí e o Maranhão, enquanto os inspetores lotados em Bom Jesus cuidam de 400 quilômetros. 
"É uma estrutura incipiente, ela é mais pontual, ela não consegue atender realmente àquilo que a região necessita", disse Tenório, em entrevista ao Acorda Piauí, destacando o crescimento da região economicamente, em especial pela produção de grãos do cerrado. 
Um estudo da PRF-PI defendeu a interdição da rodovia, uma vez que ela não dispõe de acostamento e o piso apresenta desníveis de aproximadamente 20 centímetros, o que provoca o capotamento de veículos que venham a sair da pista - que por sinal é estreita para a passagem de veículos mais largos. Porém, o superintendente teme que liminares na Justiça obriguem a PRF a liberar o trecho assim que ele seja fechado. 
Welendal Tenório informou que a predente discutir com o Poder Judiciário um entendimento da PRF de que veículos pesados, com horários específicos para trafegar pela BR-135, sejam pelados para a Polícia Judiciária em caso de descumprimento da medida. "Nós entendemos juridicamente que se um desses veículos transita fora do horário ele está colocando em risco aqueles outros usuários que estão na rodovia", explicou. 
O que não se pode é esperar de braços cruzados que outra tragédia ocorra. "Esse acidente que ocorreu de forma emblemática é apenas a cópia de um outro acidente que aconteceu a aproximadamente uma semana e vitimou seis pessoas".

Fonte: CidadeVerde