quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Codevasf já recuperou 15km de voçorocas na cidade de Gilbués

 Inaldo Guerra,diretor da Área de Revitalização da Codevasf
 
A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está atuando no combate à desertificação no Piauí. A área mais afetada no Estado está localizada em Gilbués, a 797 km ao Sul de Teresina. Lá, o órgão já recuperou  15km de voçorocas,  fenômeno geológico que consiste na formação de grandes buracos de erosão.
 
“Na década de 80 quando se falava em desertificação, você achava algo impossível de ocorrer. Quem conhece a região de Gilbués sabe que é um fenômeno que afeta as pessoas da região. A Codevasf desde 2008 é membro efetivo da comissão nacional de combate a desertificação. Para se ter uma ideia, na região de Gilbués nós recuperamos 15km de voçorocas. Tem voçoroca que com mais de 30 metros de profundidade”, afirma o diretor da Área de Revitalização da Codevasf, Inaldo Guerra. 
 
O problema que atinge o Piauí e vários outros estado do Nordeste é tema da Reunião de Implementação de Políticas Públicas de Combate à Desertificação no Brasil, promovida pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em parceria com o Tribunal de Justiça do Piauí. A reunião tem por objetivos identificar estratégias para um plano de ação de combate à desertificação no Nordeste do Brasil e discutir a futura estratégia decenal (2018-2030) para implementação da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (UNCCD), com foco na participação brasileira na 13ª Conferência das Partes, em Ordos, na China, em setembro de 2017.
O diretor afirma que a população também pode ajudar com conscientização ambiental, como evitar queimadas, por exemplo. "Fizemos o replantio de mata ciliar, construímos estradas ecológicas. Hoje saí satisfeito do evento que participamos", disse o diretor.

Fonte: CidadeVerde