sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Wellington Dias afirmou que Governo do Estado vai paralisar obras

Wellington Dias
O governador Wellington Dias (PT) disse que o Governo do Estado vai paralisar ou reduzir o ritmo das obras públicas para garantir o pagamento dos salários dos servidores públicos estaduais em dia.
Dias falou que o Governo do Estado teve uma inesperada quada de receita no último quadrimestre, que não era esperada, apesar de perceber que poderia haver uma reação na receita partilhada com União.
Falou que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), da receita própria do Estado, se mantém com crescimento e o Piauí vem registrando crescimento econômico e saldo positivo na oferta de empregos, mas essa não é a realidade do Brasil, principalmente o Imposto de Renda (IR) e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que são as principais bases para o Fundo de Participação do Estado (FPE), que teve uma queda gigante, em cerca de 19%.
“Isso tem um impacto forte nas nossas receitas”, acrescentou Wellington Dias, adiantando que houve uma perda de R$ 180 milhões.
Falou que tem que tiver cerca de R$ 180 milhões de algum lugar nas finanças públicas para não atrasar os principais compromissos e o principal compromisso o Governo do Estado vai manter, que é a folha de pagamento e manter os serviços funcionando.
“Se necessário for vamos trabalhar um modelo da dívida ativa para se ter uma antecipação, a busca dos recursos da federalização da Cepisa-Eletrobras. Estamos buscando alternativas, mas um ponto que temos que cuidar é decidir que despesas temos que cortar e, se necessário, vai paralisar obras ou elastecer o prazo de conclusão das obras porque a prioridade do Governo do Estado é não paralisar salários.
O governador Wellington Dias descartou qualquer aumento para os agentes penitenciários, em greve desde 11 de setembro. Ele disse que o Governo do Estado não tem como dar reajuste para nenhuma categoria.
Dias falou que precisa conseguir dinheiro para pagar os servidores e fez um apelo para que os servidores voltem ao trabalho
“Aumentos e melhorias é aumento de despesa em um momento em que eu estou tirando coisas do povo que é quem paga conta que é para poder não atrasar salário. Não é correto neste instante uma categoria que já teve aumento este ano, que já teve promoção, aumento nas despesas querer impor pela greve um novo reajuste”, disse Wellington Dias.
Wellington Dias falou que os técnicos do Governo do Estado teriam dito aos agentes penitenciários que só tem como discutir aumentos com a categoria em janeiro de 2018.
“O que eu acertei é que trataremos no início de 2018. Vamos esperar o comportamento da economia até dezembro, janeiro, fevereiro março para a gente sentar a mesa e encontrar uma solução”, afirmou Wellington Dias acrescentando que está conversando com diversas categorias.
Wellington Dias disse ainda que fazia um apelo a categoria para que volte ao trabalho. Se não acontecer vão ter sanções como o corte de ponto.
“O apelo que estou fazendo aos servidores é essa compreensão. O Piauí precisa manter o controle das despesas dentro daquilo que são as nossas receitas”, comentou o governador ressaltando ainda que há 21 estados com salários atrasados e outros que já anunciaram que não tem como fechar o ano e nem pagar 13°.

Fonte: MeioNorte