sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Piauí que nos encanta: conheça as nossas belezas naturais e patrimoniais

Delta do Parnaíba
O Piauí  celebra hoje, 19 de outubro, 195 anos de indepedência. E para homenageá-lo, o Portal AZ listou alguns dos pontos do nosso estado que além de serem nossas riquezas naturais e patrimonais, nos encantam pela beleza e importância histórica e científica para todo o Brasil.
Confira: 
Delta do Parnaíba
De beleza incomparável, o Delta do Parnaíba é o único das Américas em mar aberto. Com área de 2.700 km², sendo que 35% pertencem ao Piauí e 65% ao estado do Maranhão, esse santuário ecológico possui mais de 70 ilhas.
Segundo a Secretaria de Turismo do Piauí, a forma de leque com cinco “braços” diferentes cria um triângulo deltaico, por isso o nome Delta do Parnaíba.
O Delta do Parnaíba tem acesso fácil pela cidade de Parnaíba (Foto: reprodução internet)
O Delta do Parnaíba tem acesso fácil pela cidade de Parnaíba (Foto: reprodução internet)
Na extensa área, é possível ver dunas de areia branca e manguezais que fazem com que o local seja considerado o maior produtor de caranguejo do Brasil. Além disso, a paisagem é composta por uma fauna repleta de cavalos selvagens, jacarés, macacos-prego, dentre outras espécies.
Para quem quiser conferir de perto esse lugar paradisíaco, dá para seguir pelas cidades de Parnaíba, aqui mesmo no Piauí, ou pelo Maranhão, partindo dos municípios de Araioses e Tutóia.
Morro do Gritador
O Morro do Gritados tem quase 300m de altura e está situado em uma área de extensa vegetação, em Pedro II, a 209 km de altura.
Do local, o visitante pode avistar toda a mata que circunda a região. Além disso, há quem diga que se pequenos objetos forem arremessados de cima do morro, a forte e intensa ventania os devolve.
Morro do Gritador (Foto: Reprodução)
Morro do Gritador (Foto: Reprodução)
Populares contam que, antigamente, se comunicavam do local por causa do eco que se forma ao gritar do imenso paredão.
A Setur informou que os meses o quais o ponto é mais visitado, são: junho, julho e agosto. Principalmente, no período quando acontece o Festival de Inverno.
Pedra do Castelo
A Pedra do Castelo faz jus ao nome, até porque o local possui diversas muralhas que parecem portões em forma de arco que dão acesso à que se assemelha a grande salões.. É considerado um monumento sagrado pelos populares, pois ao visitarem, as pessoas deixam velas para fazer pedidos e também como gratidão às clemências alcançadas. Em datas especiais, o ritual dura uma noite inteira.
Pedra do Castelo (Foto: Wilson Nanaia)
Pedra do Castelo (Foto: Wilson Nanaia)
No local, há um salão chamado de Cemitério de Anjinhos, onde é possível se deparar com inúmeras cruzes espalhas pelo chão. Lá também, em outro ponto, tem um oratório com a imagem de uma santa.
Litoral do Piauí
O litoral do Piauí pode até ser o menor do Nordeste, com apenas 66 quilômetros de extensão, mas a beleza das praias, lagoas, de certo não dá para se mensurar.  Quatro municípios permitem acesso ao mar, são eles: Ilha Grande, Parnaíba, Luís Correia e Cajueiro da Praia.
Foto: Matias Legon
Foto: Matias Legon
Visitantes de todos os cantos do mundo desfrutam da exuberância dessa riqueza natural piauiense com mergulhos em água morna, belas paisagens, sem contar com a culinária típica da região de sabor inigualável.
A área, mais especificamente na praia de Barra Grande, é ideal para práticas esportivas, como o Kite Surf por causa da ventania que também faz com o que o local se torne ainda mais espetacular para boas caminhadas.
Rios e Lagoas Piauienses
São mais de 140 rios no Piauí, o que configura uma extensão de cinco mil quilômetros. Quase todos eles deságuam no Rio Parnaíba. Devido às extensas bacias de rios perenes ou possibilidade perenização de quase todos os rios temporários, o Piauí, juntamente com o Maranhão e a Bahia aparece como estado nordestino de maior tendência para a irrigação.
Rio Parnaíba (Foto: Reprodução Internet)
Rio Parnaíba (Foto: Reprodução Internet)
Com relação às lagoas são mais de 100, Ibiraba, Cajueiro, Pavuçu, Longá, Lagoa do Portinho, dentre outras. Ao norte do estado, margeando o rio Parnaíba, 54 lagoas contribuem com extraordinário potencial agrícola da região. De todas elas, a lagoa de São Domingos, ou lagoa Grande do Buriti, em Buriti dos Lopes, se destaca pelos seus 20 milhões de metros cúbicos de água.
Além de toda a importância para o Piauí, as nossas riquezas hídricas são detentoras de encantadoras paisagens.
Parque Ecológico: Cachoeira do Urubu
O Parque Ecológico Cachoeira do Urubu foi inaugurado em 1993 e está situado entre os municípios de Batalha e Esperantina e é formado pelo rio Longá. No local, há uma passarela de quase 400 metros que possibilita a ida às duas margens do rio.
Cachoeira do Urubu (Foto: Paulo Barros)
Cachoeira do Urubu (Foto: Paulo Barros)
O nome desse ponto turístico que reúne milhares de visitantes todos os anos, se deu por causa da presença dos urubus-rei que sobrevoam o lugar para comerem os peixes que ficam presos nas rochas devido à diminuição do volume de água.
A água cristalina e cachoeiras com quedas de quase 12 metros são realmente de encher os olhos.
Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba
Está localizado entre as serras da Tabatinga e Chapada das Mangabeiras, divisa dos estados Piauí, Bahia. Tocantins e Maranhão. O Parque possui uma área de 729.813,551 hectares é uma das maiores e mais bem conservadas extensões de Cerrado brasileiro, mas ainda não foi aberto à visitação.
Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba (Reprodução/Internet)
Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba (Reprodução/Internet)
Esse importante local é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio) e tem o objetivo de assegurar a preservação dos recursos naturais e da diversidade biológica, assim como possibilitar a a realização de pesquisas científicas.
Parque Nacional das Setes Cidades
O parque Nacional das Setes Cidades tem 6.221 hectares de área, dos quais apenas 1.814 é livre para visitação entre as cidades de Piracuruca e Brasileira. Com passeios na companhia de guias, os turistas podem conferir a grande reserva biológica. É administrado pelo IBAMA e protegido pelo Decreto 84.017, de 21 de Setembro de 1979, que aprovou o Regulamento dos Parques Nacionais Brasileiros.
Divulgação: Governo do Piauí
Divulgação: Governo do Piauí
A maior parte da flora encontrada no parque é típica de cerrado, com espécies como murici, cascudo, lixeira, bacuri, pequi e pau-terra, encontradas com facilidade. Nas manchas de caatinga encontram-se juazeiros, juremas, aroeiras e cactos, como o xique-xique e a coroa-de-frade.
Nas formações rochosas é possível usar bem a imaginação e identificar formas diferentes e interessantes nas Setes Cidades de Pedras.  
Parque Nacional da Serra da Capivara
Urnas funerárias, fósseis de mastodontes, cavalos, lhamas, tigres dente-de-sabre, preguiças gigantes, tatus gigantes e fósseis humanos é o que se encontra no Parque Nacional da Serra Capivara. É considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco e há até mesmo a suspeita de que abriga o mais antigo sítio arqueológico das Américas.
Parque Nacional Serra da Capivara (Foto: Fumdham)
Parque Nacional Serra da Capivara (Foto: Fumdham)
Criado pelo Decreto 83.548, de cinco de Junho de 1979, com 129.139 hectares de área, o Parque Nacional Serra da Capivara tem sido um grande berço de pesquisas de arqueólogos e estudiosos do mundo inteiro.
Pinturas e objetos encontrados em toda a área têm contribuído com os estudos para o esclarecimento a respeito das civilizações pré-históricas que caracterizam, rituais de caças, figuras humanas, animais dentre outros.

Fonte: Portal AZ