domingo, 15 de outubro de 2017

Polícia realiza a maior apreensão de drogas sintéticas da história do Piauí

Foi realizada na tarde deste sábado (14), com resultado apresentado oficialmente na segunda-feira (16) em entrevista coletiva na Secretaria Estadual de Segurança Pública, a maior apreensão de drogas sintéticas da história do Piauí. A informação é do Delegado Menandro Pedro, da Depre.
Na Depre, localizada no bairro Saci, muitos jovens foram apreendidos. Alguns estão sendo liberadas porque embora tenham sido detidos em flagrante, foram identificados como consumidores. “Esta é a maior apreensão de drogas sintéticas da história do Piauí. São drogas que nem chegamos a conhecer.Algumas delas serão levadas para Brasília”, declara Menandro Pedro.
Foram apreendidos LSD, ecstasy e MDMA. De acordo com Menandro, dentre as drogas apreendidas está haxixe, contrabandeadas do Marrocos. Muitos jovens de classe média alta foram conduzidos para a Depre. Os pais e as mães se deslocaram até o local  dizendo que os filhos não fizeram nada. Os jovens presos estavam usando a fita de acesso à rave.
Participaram da operação a Depre, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar e Polícia Federal. A participação da Polícia Federal foi importante porque muitas das drogas eram desconhecidas pelos agentes da Depre. A apreensão da grande quantidade de drogas sintéticas ocorreu, por coincidência, durante uma grande rave que está sendo realizada em Teresina.
Delegado Menandro Pedro comandou a operação (Crédito: Efrém Ribeiro)
Delegado Menandro Pedro comandou a operação (Crédito: Efrém Ribeiro)
Menandro Pedro disse que a operação começou na quarta-feira (11) quando os agentes da Depre chegaram a deter uma empregada doméstica, que trabalham em um apartamento de um cabo da polícia militar, no Condomínio Santos Dummond, bairro Aeroporto, zona Norte de Teresina.
O Delegado afirma que a empregada doméstica foi liberada porque quando abordada pelos policiais ela já havia jogado a droga fora. O cabo da Polícia Militar não tem relação com o crime.
Apreendida a maior quantidade de drogas sintéticas do Piauí em rave na Usina Santana
A Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) divulgou que a maior quantidade de drogas sintéticas apreendidas na história do Piauí foi realizada às 10h de sábado (14) em uma rave na estrada da Usina Santana, na região do bairro Jardim Europa, zona Sudeste de Teresina. No momento da apreensão, cerca de 100 jovens estavam participando da festa. Muitos dos jovens presos vão sair em liberdade após prestar depoimento. A rave foi realizada no Sítio Betel.
Atualizada às 15h53
Um casal acaba de chegar na Depre dizendo que o filho, Samuel Nunes de Sousa, está na delegacia após ser detido na rave. A Depre informou aos pais de Samuel que ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina, onde vai dormir. Pela manhã ele será levado para audiência de custódia, onde o juiz vai decidir se ele permanecerá preso ou será libertado.
Atualizada às 16h28
O Delegado Menandro Pedro disse que só na rave foram presas quatro pessoas, mas há mais presos em toda a operação que iniciou na quinta-feira (12). Dentre os presos da Depre está um advogado. Integrantes da comissão de prerrogativas dos advogados da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Piauí (OAB-PI), foram na Depre acompanhar o depoimento do advogado preso. Ao todo, são 12 presos na operação.
Atualizada às 17h53
O advogado preso na Depre foi transferido para o quartel do Grupo Tático Aéreo Policial (GTAP). Ele saiu acompanhado de dois agentes com uma camisa sobre o rosto. O Delegado Menandro Pedro afirmou que os demais serão encaminhados à Central de Flagrantes.
Policiais participaram da operação (Crédito: Efrém Ribeiro)
Policiais participaram da operação (Crédito: Efrém Ribeiro)
Presos conduzidos para a DEPRE (Crédito: Efrém Ribeiro)
Presos conduzidos para a DEPRE (Crédito: Efrém Ribeiro)
Delegado Thales Gomes (Crédito: Efrém Ribeiro)
Delegado Thales Gomes (Crédito: Efrém Ribeiro)
Presos conduzidos para a DEPRE (Crédito: Efrém Ribeiro)
Presos conduzidos para a DEPRE (Crédito: Efrém Ribeiro)
Presos conduzidos para a DEPRE (Crédito: Efrém Ribeiro)
Presos conduzidos para a DEPRE (Crédito: Efrém Ribeiro)

Fonte: MeioNorte