terça-feira, 3 de outubro de 2017

Semiárido se torna polo de produção de energia solar para 8 cidades

O solo é seco e amarelado, típico da região do semiárido, a vegetação castigada pelo sol é branca. Se o sol , que cai inclemente 12 horas por dia, é prejudicial para a agricultura no semiárido, por outro lado se torna gerador de energia solar em abundância no semiárido do Piauí, que ganhou um polo de produção de energia solar.

Duas das maiores empresas de produção de energia solar, a Global Power Generation (GPG), de Madri, na Espanha, e a Enel Green Power, de Roma, na Itália, iniciaram, no mês de setembro, a produção de energia solar e estão distribuindo no sistema energético nacional onde estão implantadas as suas usinas, nos municípios de São João do Piauí, João Costa e Ribeira do Piauí.
Desde 1910 trabalhando com energia e maior empresa do setor da Europa, a GPG começou a produzir energia solar no dia 1º de setembro, jogando energia na rede nacional desde o dia 9 de setembro, em suas duas usinas em São João do Piauí e João Costa, com 216 mil placas solares, que se movimentam de acordo com o sol, como se fosse uma gangorra, espalhadas em uma área de 180 hectares.

Fonte: MeioNorte