quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Mais de 50 cidades do Piauí estão em alerta contra febre amarela


Cerca de 57 municípios piauienses estão sob maior cuidado pelo fato se limitarem com estados que apresentaram notificação de casos da febre amarela. A informação é da Secretaria Estadual de Saúde a qual emitiu Nota Técnica para os municípios acerca das ações de vigilância da doença, como medidas preventivas, além de intensificar a cobertura vacinal, especialmente nos municípios que fazem fronteira com o estado da Bahia.
A decisão se deu diante dos últimos boletins com a notificação de casos de febre amarela no país, inclusive com óbitos já registrados em território nacional.
“Avelino Lopes, Barreiras do Piauí, Caracol, Corrente, Cristalândia, Curimatá, Dirceu Arcoverde, Dom Inocêncio, Julio Borges, Sebastião Barros são exemplos de municípios que fazem fronteira com a Bahia, estado que já registrou casos, portanto, devem intensificar suas ações na prevenção da doença”, explica a gerente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Miriane Araújo.
Miriane Araújo diz ainda que, em 2017, o estado vacinou 27.314 pessoas o que representa uma cobertura média de 57,14% da faixa de indivíduos a serem vacinados, segundo orientação do Ministério da Saúde. Entretanto, ela alerta para que cada município precisa se manter vigilante quanto à cobertura vacinal.
“A Nota Técnica sugere atenção para a análise da cobertura vacinal, mas também traz orientações para profissionais de saúde quanto às ações e procedimentos acerca dos cuidados para tratar do agravo”, afirma.

Brasil

O Ministério da Saúde informou que os casos registrados de febre amarela no país, seguem de forma sazonal, ocorrem principalmente nos meses de verão, sendo o espaço temporal analisado de 1º de julho a 30 de junho.
Durante o período de monitoramento atual, que começou em julho de 2017 e vai até junho de 2018, foram confirmados 35 casos de febre amarela no país, sendo que 20 vieram a óbito, até 14 de janeiro deste ano. Ao todo, foram notificados 470 casos suspeitos, sendo que 145 permanecem em investigação e 290 foram descartados.

Fonte: Portal AZ