segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Professores e funcionários da educação estadual iniciam greve


Após assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (19/02), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (Sinte-PI) decidiram deflagrar greve por tempo indeterminado. O encontro aconteceu no clube da entidade, localizado na Zona Norte de Teresina, que reuniu vários de professores.
A classe quer o reajuste de 6,81% para todos os trabalhadores em educação (professores e funcionários) linear e extensivo aos aposentados, reajuste de 3,14% para os funcionários de escola, referente ao ano de 2017 e reajuste das gratificações, além da revisão do plano de carreira. 
Mas até o momento, o Governo quer oferecer aos professores ativos o reajuste de 3,4% para os professores ativos em fevereiro retroativo a janeiro, em forma de auxílio alimentação, outra parcela do reajuste para professores será de 3,41% na folha de maio já no vencimento e funcionários de escola receberão 3,14% em forma de auxílio alimentação, referente ao reajuste de 2017.
O Governo também quer que os aposentados  não recebam auxílio alimentação, reajuste só em maio, quando o governo incorporar os 3,4% no vencimento. Além disso, a segunda parcela de 3,41% deve sair no próximo quadrimestre, ou seja, por volta de outubro ou até o final do ano. 
As proposta do Governo não agradou os professores que devem fechar 100% das escolas até a próxima sexta-feira, após comunicação do governador sobre a greve. A próxima assembleia está marcada para o próximo dia 27 e até lá aguardam novas negociações.
Fonte: 180Graus