quarta-feira, 18 de abril de 2018

Hospital de Corrente: servidores entram em greve após 5 meses de salários atrasados



Funcionários terceirizados do Hospital Regional de Corrente, município 874 km ao sul de Teresina, formalizaram uma denúncia ao Ministério Público, através do Centro de Distribuição das Promotorias de Corrente, de que estão há cinco meses com salários atrasados. Nesta terça-feira (17) foi confirmado que os funcionários estão em greve desde o último sábado.
No documento protocolado na última quinta-feira, 12 de abril, os prestadores de serviço anunciaram que estavam entrando em paralização por 48h e que se a situação não fosse resolvida, entrariam em greve por tempo indeterminado. 
O enfermeiro Marcos Elias, prestador de serviço no HRC, confirmou que a greve seguirá por tempo indeterminado. “Está funcionando apenas 30% dos serviços essenciais, como é determinado por lei”, informou. 
Médicos, enfermeiros, fisioterapia, técnico em enfermagem, auxiliar de serviços gerais, entre outros, estão sem receber os vencimentos. 
A denúncia foi subscrita por diversos profissionais que trabalham no Hospital, é relatado que os prestadores de serviço estão fragilizados com a situação e que o desempenho do trabalho fica dificultado em razão disso.
Além disso, o pedido solicita que a Secretaria de Saúde do Estado seja notificada.
Cidadeverde.com tentou entrar em contato com a direção do Hospital de Corrente, mas até a pulbicação da matéria não obteve êxito. 

Fonte: CidadeVerde