segunda-feira, 25 de junho de 2018

Com 13 dias em greve, professores do Estado realizam novo protesto


"Fizemos um acordo em março, porém o governador não o cumpriu", afirma Paulina Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do estado do Piauí (Sinte-PI).  Na manhã desta segunda-feira (25), os professores do Estado, que estão em greve há 13 dias, se reuniram em frente ao Palácio de Karnak, onde a professores reivindicam o reajuste salarial. 
A presidente alega ainda que a categoria foi enganada pelo governo. "O governador vetou o acordo que firmamos em março e depois apresentou um reajuste de apenas 2,95%, o que não contempla a expectativa da categoria, nós queremos um aumento de 6,81%”, explica Paulina Almeida. 
A secretaria do sindicato afirma que os professores retomaram a greve porque o acordo firmado com o governo não foi cumprido. "O aumento não ocorreu, fizemos uma assembleia já estamos há 13 dias em greve e sem previsão de retorno”, esclarece Edimar Nascimento. 
A categoria se diz contra a postura dos seguranças da Assembleia Legislativa e do Governo do Estado. Na última quinta-feira (20) alguns manifestantes ficaram feridos durante tumulto em votação. “Não aceitamos a forma como o Governo do Estado vem nos tratando”, conta Paulina. 
Segundo a presidente, na próxima quinta-feira (28), a categoria voltará para se manifestar em frente ao Palácio de Karnak, ela informou ainda que o sindicato entrará com um processo na justiça contra o Estado. 

Fonte: Portal O Dia