quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Piauí já tem 408 pedidos de registro de candidatura para prefeito


 

O Piauí registrou até esta quinta-feira (24), 408 pedidos de registro de candidatura a prefeito junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os dados são do DivulgaCandContas, sistema responsável pela divulgação das candidaturas registradas em todo o Brasil para as Eleições Municipais de 2020. Dos 224 municípios, em 214 os candidatos já entregaram a documentação à Justiça Eleitoral.

Em Teresina, até o momento, fizeram o pedido de registro de candidatura apenas cinco, dos 13 candidatos. São eles: Fábio Abreu (PL), Gervásio Santos (PSTU), Kléber  Montezuma (PSDB), Mário Rogério (Cidadania) e Pedro Laurentino (Unidade Popular).

Nos maiores municípios do interior, como em Floriano, apenas Joel Rodrigues (Progressistas) pediu registro. Parnaíba também só contabilizou um pedido de registro, de Romualdo Seno (DC). Em Piripiri, cinco candidatos já estão cadastrados na Justiça Eleitoral: Jove Oliveira (PTB), Luiz Menezes (Progressistas), Paulo Limeira (Solidariedade), Professor Abraão (PSB) e Tibério César (PSTU). Em São Raimundo Nonato, só Carmelita Castro, do Progressistas, entrou com registro.

Vereador

Para o cargo de vereador, o Piauí já contabiliza 5443 registros de candidatura. Só em Teresina são 336 candidatos até o momento.

No dia 26 de setembro, às 19h, termina o prazo para os partidos políticos e coligações apresentarem o requerimento de registro de candidatos e chapas à Justiça Eleitoral. Caso os partidos políticos ou coligações não tenham requerido o registro de algum candidato escolhido em convenção, a data-limite fixada em lei para a formalização individual do registro perante o TSE ou algum Tribunal Regional Eleitoral é o dia 1º de outubro, também até as 19h.

As eleições estão marcadas em todo o país para 15 de novembro.


Fonte: CidadeVerde

terça-feira, 22 de setembro de 2020

Justiça determina prisão preventiva do prefeito de Itaueira; Vice assume o cargo


 O Tribunal de Justiça do Piauí determinou a prisão preventiva do prefeito de Itaueira, Quirino Avelino; do Secretário de Obras do Município, Gaston de Sousa Cavalcante; e dos empresários Jeremias Pereira da Silva e Edivá de Sousa Cavalcante. Os mandados estão sendo cumpridos na manhã desta terça-feira (22) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado(GAECO/MPPI), em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Civil. 

Os quatro são alvos da Operação Perpetuatio, deflagrada na semana passada e que identificou os crimes de fraude a licitações e desvio de dinheiro púbico. De acordo com as investigações, o esquema seria liderado pelo prefeito de Itaueira. 

Até agora, foi realizada a prisão do empresário Jeremias Pereira da Silva, e diligências estão sendo realizadas no sentido de efetuar a prisão dos demais. 

O GAECO também deu cumprimento ao mandado de afastamento de Quirino Avelino do cargo de Prefeito Municipal de Itaueira, tendo sido notificado o Presidente da Câmara Municipal para dar posse imediata ao vice-Prefeito do Município, Patrice Teixeira, para continuidade das atividades do Município.

Aos 78 anos, Quirino Avelino está atualmente em seu sexto mandato à frente da prefeitura de Itaueira. 

Denúncia

O GAECO também ofereceu denúncia criminal por organização criminosa liderada pelo Prefeito Municipal e outros envolvidos, imputando a esses também os crimes de desvio de recursos públicos, lavagem de dinheiro, dentre outros.

 Foram denunciados Quirino de Alencar Avelino, Edivá de Sousa Cavalcante, Gaston de Sousa Cavalcante, Maria de França Avelino, Genival Joaquim de Moura, Eliene Helena dos Santos Moura, Roberto Lima de Farias, Jeremias Pereira da Silva, Francisco Vieira da Silva e Raimundo Fagner Siqueira Bueno.

Os valores desviados já contabilizados superam a marca de R$ 1,7 milhão. Outros contratos ainda estão sendo auditados, para totalizar o valor desviado pela organização criminosa.


Fonte: CidadeVerde 

Fatura da Equatorial Piauí agora também é boleto bancário


Buscando trazer mais  comodidade e segurança para seus clientes, a Equatorial Piauí implanta a partir deste mês de  setembro mais uma novidade importante.  A fatura de energia agora foi transformada no tradicional  boleto bancário, que neste mês de setembro, já será entregue a mais de  100 mil clientes da distribuidora em Teresina. Em outubro, haverá expansão da nova modalidade de faturamento a todos os clientes do estado e que permitirá que o cliente pague sua conta em qualquer agência bancária, Internet Banking, caixa eletrônico, bancos digitais, casas lotéricas e correspondentes bancários. Saiba mais no link: https://pi.equatorialenergia.com.br/2020/09/fatura-da-equatorial-piaui-agora-tambem-e-boleto-bancario/

sábado, 19 de setembro de 2020

Covid: Piauí reforça barreiras sanitárias devido aumento de casos em estados vizinhos


 

O Governo do Piauí irá reforçar as barreiras sanitárias limítrofes instaladas nas divisas com os estados vizinhos para manter sob controle os índices de infecção pelo novo coronavírus, uma vez que os estados do Ceará e o Pernambuco já apresentam aumento no número de casos da doença.  

Os dados mais recentes da Secretaria Estadual de Saúde do Piauí, do dia 17 de setembro de 2020, contabilizam 2.012 mortes e 89.443 casos confirmados para a Covid-19. Os números apontam tendência de queda nos óbitos, mas indicam crescimento gradual das internações de pacientes com a doença. Já as internações, que caíram para 500 no início da semana, chegaram a 548 nesta quinta-feira.

Já o estado do Ceará, até a manhã desta sexta-feira (18), de acordo com a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), registra 232.602 casos confirmados de Covid-19 e 8.790 mortes pela doença. Já o número de notificações chegou a 713.449.

Em relação ao Pernambuco, a Secretaria de Saúde do Estado -  em seu painel epidemiológico - informa 7.954 mortes e 139.325 casos confirmados para a doença. Os dados são do dia 17 de setembro de 2020. 

O governador Wellington Dias lamentou que o estado do Piauí ultrapassou a marca de mais de duas mil mortes pela doença.  “Cada vida humana é uma perda muito grande para a família, para os amigos e para o Piauí", diz. 

Wellington Dias ressalta o trabalho dos profissionais que compõem a estrutura de saúde do estado. Para o governador, a dedicação desses profissionais foi fundamental para que o número de óbitos não fosse ainda maior no Piauí. 

“Nós tínhamos uma previsão de vivenciarmos cerca de 18 mil óbitos até este mês de setembro, o que significa que o trabalho dos profissionais da saúde, integrado ao de gestores municipais, estaduais, federais e do setor privado, também deu resultado e evitou uma tragédia ainda maior". 

O Governo do Piauí destaca que "o estado possui um dos mais baixos índices de mortalidade pelo novo coronavírus do Brasil, ocupando a sétima colocação. Os cuidados de isolamento social e de higiene das mãos, porém, continua estritamente necessário". 

 


com informações do Governo do Piauí

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Três candidatos disputam comando da prefeitura de Gilbués


No próximo dia 15 de novembro os eleitores do município de Gilbués terão três opções de voto na escolha do futuro prefeito que comandará a gestão municipal pelo período de 2021 a 2024. Após as convenções partidárias realizadas ontem (16), os partidos definiram os nomes de Amilton Lustosa Figueredo Filho - Amiltinho (PP), Wilberty da Silva Silveira - Dr. Bertô (DC) e Leonardo de Morais Matos - Léo Matos (MDB) para concorrerem ao cargo de gestor do município. 

Amiltinho é empresário e terá como vice-candidato o empresário e ex-prefeito Francisco Pereira de Sousa - Chiquinho (PSDB),  Dr. Bertô é advogado e terá como vice-candidata Emília Dayana Benvindo (PCdoB), funcionária pública  e  Leo Matos,  empresário e atual gestor do município,  terá como vice-candidato Felipe Ribeiro Duailibe, (PROS), agropecuarista e ex-prefeito.

Perigo ligado na tomada: saiba como evitar acidentes com o celular


 Diariamente, hábitos corriqueiros colocam as pessoas em risco por descuido ou falta de informação. “Isso não acontece comigo” é um pensamento comum, que não pode prevalecer em situações de perigo, como no uso do celular ligado à tomada. É grande o risco de acidente elétrico, inclusive podendo ser fatal. Confira as dicas da Equatorial Piauí para evitar *acidentes elétricos causados pelo celular. Saiba mais no link: https://pi.equatorialenergia.com.br/2020/09/perigo-ligado-na-tomada-saiba-como-evitar-acidentes-com-o-celular/

terça-feira, 15 de setembro de 2020

Teresina é primeiro lugar entre as capitais no ranking do IDEB de educação pública


Teresina é novamente a capital brasileira com o melhor desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). O resultado, referente ao ano de 2019, foi divulgado pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) nesta terça-feira(15). O índice mede a qualidade na educação pública do país.

A capital piauiense obteve a maior nota tanto em relação ao 5º ano, com 7,4 de média, quanto em relação ao 9º ano, com 6,3. Esta é a segunda vez que Teresina consegue este desempenho no ranking. Os números ultrapassam qualquer meta nacional.

O IDEB revela o nível de aprendizado dos alunos a partir das médias de desempenho  do SAEB (Prova Brasil) e no fluxo escolar, destacando especialmente as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, no Ensino Fundamental. A avaliação acontece a cada dois anos. Desde 2015, a capital piauiense vem alavancando seus resultados, ganhando projeção nacional. Em 2017 chegou ao primeiro lugar no ranking das capitais, deixando para trás grandes redes municipais, como São Paulo e Curitiba.

Em 2017, Teresina já havia alcançado as marcas de 6,8 com as turmas do 5º ano; e 6,0 do 9º ano, o que leva a um crescimento de 0,6 pontos e 0,3 em cada etapa escolar, respectivamente.

“Em meio a uma pandemia, dias difíceis, temos essa notícia maravilhosa. Esperávamos continuar entre os primeiros porque temos confiança no trabalho realizado nos últimos anos, mas sempre gera expectativa. E que bom que estamos novamente com a medalha de ouro. Mostra que a educação de Teresina está no caminho certo”, comemorou Kátia Dantas, secretária municipal de Educação.

No resultado de hoje, em segundo lugar no ranking para os anos iniciais ficou Rio Branco (AC) com 6,7 e nos anos finais Palmas (TO) com 5,8. 

Entre as capitais com pior desempenho está Porto Alegre (RS) com 4,9 e Aracaju (SE) com 4,8 nos anos iniciais e nos anos finais Porto Alegre (RS) com 3,7 e Natal (RN) com 3,5. As capitais Rio Branco (AC), Boa Vista (RR), Porto Velho (RO) e Macapá (AM) não possuem pontuação no ranking de anos finais.



Fonte: CidadeVerde
 

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

PRF apreende cocaína avaliada em R$ 1,6 milhão em carro no sul do estado do PI


 A Polícia Rodoviária Federal(PRF) apreendeu na manhã desta segunda-feira (14) um homem de 39 anos que transportava 12,8 kg de cloridrato de cocaína. O flagrante aconteceu em Floriano (PI), na BR-230, quando os policiais abordaram o veículo Fiat/Strada Adventure que continha o carregamento da droga ilícita.

O condutor apresentou certo nervosismo durante e a abordagem, o que levou os policiais e perante a fiscalização e relatos incoerentes acerca do itinerário e das razões de sua viagem. Ao proceder a revista minuciosa, no veículo, os policiais localizaram 12 tabletes de Cloridrato de Cocaína avaliados em R$ 1.615.725,00 e que estavam sendo transportadas em um compartimento falso no painel do veículo. 

O homem  é natural de Paulistana (PI) e informou que pegou a droga em São Paulo (SP) e que levaria até a cidade de Parnaíba (PI). Para isso ele receberia R$ 3.000,00 pelo serviço, porém não informou pra quem entregaria. 

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão em flagrante ao homem que foi conduzido com o veículo e a droga, à Polícia Civil na cidade de Floriano (PI) para os procedimentos necessários. O homem responderá pelo crime de Tráfico de Drogas.


Fonte: Meio Norte

domingo, 13 de setembro de 2020

Teresina registra 1º dia sem mortes por covid depois de quatro meses


 O Piauí confirmou, neste domingo (13), mais seis mortes provocadas pela covid-19. A novidade é a ausência de óbitos em Teresina, o que acontece pela primeira vez em quatro meses. 

Os principais números deste domingo (13/09)
- 06 mortes confirmadas / 1.973 no total
- 142 casos confirmados / 86.538 no total
- Média dos últimos 7 dias: 10 mortes / 608 casos
- UTIs: 194 internados (ocupação de 51,87%)

O relatório sem óbitos em Teresina foi divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), no início da noite deste domingo (13). Mais tarde, o comitê municipal de enfrentamento ao coronavírus da capital ratificou a informação.   

A última vez que Teresina teve um dia sem óbitos por covid foi em 14 de maio. Na época, a capital contabilizava 26 vítimas do coronavírus e registrou três dias seguidos sem mortes. 

Nas redes sociais, o prefeito Firmino Filho comentou o resultado. "Ainda não podemos comemorar a vitória diante do vírus, muito menos voltar à vida como era antes. Mas sem dúvida, este domingo ficará marcado como um passo importante nesse luta".

Firmino Filho também reforçou o pedido para que a população mantenha as medidas preventivas. "Algumas pessoas ainda não entenderam a estratégia de Teresina no enfrentamento dessa crise. Os avanços são lentos, mas estão sendo firmes. Ainda não vencemos, mas estamos cada vez mais perto disso. A todos, peço um pouco mais de paciência e cuidado redobrado com todos os protocolos de prevenção. Vamos continuar fazendo nossa parte".

Novas mortes

Sem novos óbitos, Teresina continua com 958 vítimas do coronavírus nos números da Sesapi - a prefeitura de Teresina contabiliza 962.

Se não houve mortes na capital, o número de municípios com óbitos cresceu para 168 - Paulistana entrou na lista. 

As seis mortes confirmadas pela Sesapi, neste domingo, foram nos seguintes municípios:

- Barras - 1 (mulher, 79 anos)
Total do município: 53

- Esperantina - 1 (mulher, 44 anos)
Total do município: 27

- Nossa Senhora de Nazaré - 1 (mulher, 91 anos)
Total do município: 4

- Oeiras - 1 (homem, 86 anos)
Total do município: 14

- Paulistana - 1 (mulher, 74 anos)
Total do município: 1

- Picos - 1 (mulher, 83 anos)
Total do município: 59

Os números podem incluir tanto mortes ocorridas neste domingo como de dias anteriores, mas que somente agora tiveram o resultado do exame do coronavírus recebido pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi). Os casos e óbitos de todos os municípios estão na tabela em nosso gráfico diário. 

 

Casos confirmados

Em relação ao boletim da Sesapi do dia anterior, o Cidadeverde.com verificou aumento de casos em 34 municípios, sendo a maioria deles em: 

- Teresina - mais 50 casos
Total do município: 28.332

- Parnaíba - mais 19 casos
Total do município: 6.454

- Altos - mais 14 casos
Total do município: 1.327

- Piripiri - mais 8 casos
Total do município: 2.079

O levantamento do Cidadeverde.com usa dados divulgados pela Sesapi e compara os números mais recentes com os do dia anterior. Por isso, pode haver divergência com os boletins divulgados pelas prefeituras, a depender de quando esses números são contabilizados pelo órgão estadual. 

Situação hospitalar

Houve redução no total de leitos ocupados de 512 para 500, em relação ao dia anterior. No mesmo período, foram somadas 46 altas médicas. 

Estão internados 303 pacientes em leitos clínicos, três em estabilização e 194 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). 



Fonte: CidadeVerde

sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Partidos definem datas de suas convenções em Gilbués


Todos os partidos com pré-candidatos, já definiram a data de realização de suas convenções, onde definirão os nomes que disputarão às eleições 2020 no dia 15 de novembro no município de Gilbués. Todos os partidos realizarão no dia 16 de setembro, sendo que os partidos: Progressistas do pré-candidato Amilton Lustosa Figueredo Filho(Amiltinho),  Republicanos do pré-candidato Paulo Henrique Nogueira Mascarenhas (Manin) e Partido da Social Democracia Brasileira do pré-candidato Francisco Pereira de Sousa (Chiquinho), realizarão a convenção no mesmo local,ou seja o auditório da Câmara Municipal de Gilbués, a partir das 14:00h.  O partido MDB do pré-candidato Leonardo de Morais Matos realizará convenção na Unidade Escolar Denilde Alencar - FESAG, também a partir das 14:00h.  O partido Democracia Cristã do pré-candidato Wilberty Silveira (Dr.Bertô)  adiou a data que estava marcada para o dia 13 e também realizará a sua convenção no dia 16.



quinta-feira, 10 de setembro de 2020

47 zonas eleitorais já pediram reforço de forças federais para eleição no Piauí


 O procurador Regional Eleitoral, Leonardo Carvalho Cavalcante de Oliveira, informou que 47 zonas eleitorais do Piauí já pediram reforço de tropas federais para as eleições municipais, no dia 15 de novembro. O requerimento foi homologado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE) e agora depende de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

“Em relação ao pedido isso já foi feito pelos juízes. São 47 zonas eleitorais que pediram reforço. Foi homologado pelo TRE/PI. Municípios com histórico de acirramento de ânimos. Esses pedidos foram encaminhados ao TSE, que vai fazer seu juízo de valor. Em concordando com as razões dos juízes eleitorais, vai fazer o pedido ao presidente e os municípios terão o reforço. O que depender da Justiça do Piauí, essas cidades terão reforço”, afirmou. 

De acordo com o procurador, a decisão do TSE deve ser anunciada na próxima semana. “Acredito que já deve sair nos próximos dias. Já foi decido semana passada pelo TRE. Então, já deve ser encaminhado e dada a urgência.  Acredito que nos próximos dias deve ser definida. Já tivemos algumas reuniões com a equipe do Exército e a iniciativa é de garantir a segurança”, afirmou. 

Com relação ao desrespeito às medidas de higienização em atos da pré-campanha, o procurador afirma que é preciso ficar atento ao que diz a Emenda Constitucional 107. Os partidos e candidatos devem seguir regras para evitar que evento, como as convenções, provoquem a disseminação do novo coronavírus. 

“As convenções estão limitadas a 100 pessoas. Elas precisam ter distanciamento de 2 metros para evitar a contaminação da covid-19. Temos parecer técnico da autoridade sanitária do Piauí, que cria limitações a atos de propaganda eleitoral para evitar proliferação da doença. Se existe previsão constitucional e parecer técnico. Cabe ao promotor eleitoral, velar por essas condições sanitárias e regras estabelecidas com o que prevê as normas técnicas do estado do Piauí”, destacou.

O procurador Leonardo Carvalho Cavalcante de Oliveira não descarta que candidatos possam ser cassados por desrespeitos às normas sanitárias. “Nessas eleições a atuação cabe aos promotores eleitorais. Estamos tomando conhecimento de algumas situações iniciais. Estão prevendo que algumas reuniões políticas podem levar a infrações. Caso haja violação, a primeira medida que pode ser tomada é tentar adequar os atos à legislação. Se houver descumprimento reiterado, talvez essa situação e associação a uma condição de abuso, caso ocorra a associação, isso pode levar a uma situação mais drástica com a cassação do diploma dos candidatos”, destacou. 

 

Fonte: CidadeVerde 

Fiscalização do TCE aponta que 60 municípios não informaram sobre contratações na pandemia


Pelo menos 60 municípios não deram transparência às contratações feitas por causa da pandemia do novo coronavírus. A informação é de um levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) relativos a processo de recrutamento de profissionais de diversas áreas para atuarem no enfrentamento à pandemia até o dia 30 de junho de 2020. 

No estudo feito, apenas 14 municípios publicaram atos. Além dos municípios, a Secretaria Estadual de Assistência Social (Sasc) também foi fiscalizada e não teria dado informações sobre as contratações realizadas. Ao todo são 756 admissões temporárias sem que o processo esteja no portal da transparência.

Segundo o TCE, o levantamento não incluiu a Fundação Municipal de Saúde de Teresina nem a Secretaria Estadual de Saúde, que constam em objeto de fiscalização específica nos processos TC nº 004334/2020 e TC nº 004685/2020, respectivamente.

As contratações equivalem a mais de R$ 2,5 milhões, que segundo o órgão fiscalizador, está subestimado por falta da disponibilização de documentações pelos gestores. 

“Para se ter uma ideia, do total de contratações, 127 não possuem o objeto devidamente identificado, constando no levantamento como ‘não informado’. Verificou-se ainda que oito municípios analisados no levantamento não reportaram casos confirmados da doença, até 30/06/2020, conforme Painel Epidemiológico divulgado pela SESAPI”, destaca nota do TCE. 

O levantamento “Contratações de pessoal para enfrentamento da pandemia de covid-19’’ foi realizado pela Seção de Fiscalização de Admissão de Pessoal, Divisão de Fiscalização de Atos de Pessoal (DFAP) e a Diretoria de Fiscalização Especializada (DFESP) do TCE/PI.

Observou-se também que, em alguns municípios, a quantidade de profissionais contratados é superior a número de casos confirmados da doença. Além disso, em 156 vínculos, distribuídos em 19 unidades gestoras, não consta informação sobre o prazo total da contratação ou o mesmo prevê o prazo como “indeterminado”.

“O estudo surgiu a partir da necessidade de um olhar mais atento às contratações de pessoal promovidas pelas unidades jurisdicionadas para enfrentamento da pandemia de COVID-19. Além da identificação do quantitativo de pessoal contratado, foi observado os tipos de funções, a forma de recrutamento, o envio de dados aos sistemas do TCE/PI, a correlação com os dados epidemiológicos, os valores contratados, prazos de contratação e demais informações relevantes à correta identificação dos atos de admissão realizados”, explica o Tribunal.

O levantamento serve para subsidiar a Seção de Fiscalização de Admissão de Pessoal em futuros processos de fiscalização, além de alertar as unidades jurisdicionadas para os requisitos mínimos de juridicidade quanto ao processo para recrutamento de pessoal, bem como, dos dados necessários para conferir-lhes ampla publicidade e transparência.

O Ministério Público de Contas recomendou o acolhimento das propostas de encaminhamentos sugeridos pela equipe que realizou o levantamento, como compartilhar os resultados com o Ministério Público Estadual; encaminhar cópia do relatório às 76 unidades gestoras objeto do levantamento para conhecimento e com alerta para as seguintes situações: contratações realizadas de forma direta, sem adoção de processos para recrutamento de pessoal, sem que fosse dada a devida publicidade, e com critérios objetivos para avaliação dos interessados, prejudicam o cumprimento dos princípios da impessoalidade, transparência e amplo acesso à função pública, conforme orientações exaradas na Nota Técnica nº 02/2020, do TCE/PI; ausência de informações essenciais à caracterização dos contratos celebrados, como remuneração, prazo de contratação, detalhamento da função contratada; e necessidade de cadastro de processos seletivos realizados junto ao Sistema RHWeb, na forma disciplinada pela Resolução TCE/PI nº 23/2016.

A conselheira relatora Waltânia Alvarenga determinou ainda que o estudo seja posteriormente devolvido à DFESP, a fim de que sejam atualizadas as informações das contratações temporárias de pessoal com os dados dos meses de julho em diante.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a assessoria da Sasc e aguarda um posicionamento. 

Municípios transparentes

Apenas 14 prefeituras divulgaram o número de contratados. Destes, foram totalizadas 412 admissões temporárias, sendo que o município de Simões (a 440 km de Teresina) foi o que mais contratou, 56 pessoas no total.  Até o dia 30 de junho, o município contabilizava 38 casos de coronavírus com nenhuma morte, segundo a CIEVS/SESAPI. 



com informações do TCE-PI

 

terça-feira, 8 de setembro de 2020

Homem mata esposa e tenta asfixiar a própria filha em Bom Jesus



Uma mulher de 27 anos, identificada como Miriam Silva de Santana, foi morta a facadas pelo próprio companheiro na tarde desta terça-feira (08) em Bom Jesus, município distante 600 km ao sul de Teresina. O crime aconteceu por volta das 15h. 

De acordo com informações da Polícia Militar, após uma discussão o homem esfaqueou a esposa. A vítima chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento de Urgência (SAMU), mas morreu a caminho do hospital. 

Ainda de acordo com informações da PM, após esfaquear a esposa o homem também tentou sufocar a filha do casal. “Quando a equipe chegou ao local, encontrou a mulher no chão e ele tentando asfixiar a própria filha. Imediatamente já algemamos e o conduzimos para a delegacia”, informou o soldado Erisvaldo Moreira, do 19º Batalhão da Polícia Militar. 

O suspeito, identificado como Paulino da Silva Rodrigues, de 34 anos, foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia regional de Bom Jesus.  O caso vai ser investigado pela Polícia Civil 

Outros casos

O caso desta terça-feira (08) é o segundo feminicídio registrado na região de Bom Jesus em menos 72 horas. No último domingo, uma agente de saúde e pré-candidata a vereadora foi morta em Alvorada do Gurgueia, município distante 539 km de Teresina. 


Fonte: CidadeVerde

 

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Covid: 9 de cada 10 relatam sintomas após três meses depois da infecção


 Um estudo do Centro de Controle de Doenças Americano (CDC) aponta que nove em cada dez infectados pela covid-19 ainda sentem reflexos da contaminação. O trabalho é confirmado por relatos de pelo menos cinco médicos paulistas, que tratam pessoas que contraíram o novo coronavírus, ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo. Eles apontam a ida ao consultório de pacientes que tiveram a doença nesse período de seis meses de pandemia e permanecem com sintomas como fadiga, dores no corpo, perturbação visual e perda de olfato e também do paladar por até três meses.

"Ainda tenho uma fraqueza, o corpo parece que está travado", conta o marceneiro João Soares Pereira, de 54 anos, que teve a doença em maio e ficou 25 dias no hospital, 12 deles entubado, em Ribeirão Preto. "Eu tinha obesidade, estava com 110 quilos, mas não tinha pressão alta", lembra.

Já com a oxigenação recuperada, ele contou que ainda sente a fadiga. Quase três meses depois do diagnóstico, disse que, na época, foi surpreendido pela contaminação.

"Eu me assustei bastante, principalmente quando falaram da entubação. É bem preocupante", disse o marceneiro, que já voltou ao trabalho, apesar do sintoma persistente.

As queixas de sintomas crônicos deixados pela doença foram analisadas por hospitais americanos e citadas em trabalho compilado pelo CDC, organismo do governo americano que acompanha a evolução da pandemia. O CDC mostra que, de 292 entrevistados entre 14 a 21 dias após a data do teste que deu positivo, 94% (274) relataram sintomas persistentes.

Esse levantamento foi realizado nos EUA, durante o período de 15 de abril a 25 de junho de 2020, com entrevistas por telefone de uma amostra aleatória de adultos acima de 18 anos que tiveram um primeiro teste positivo de reação em cadeia da polimerase-transcrição reversa (RT-PCR, o padrão ouro dos testes) para Sars-Cov-2, em uma consulta ambulatorial em um dos 14 sistemas acadêmicos de saúde de 13 Estados.

Síndrome

A chamada síndrome da fadiga crônica, que tem sido relatada por pacientes convalescentes da covid-19, é uma manifestação encontrada também na recuperação de pessoas que tiveram outras infecções, aponta o infectologista Valdes Roberto Bollelo, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto. "Isso não é só da covid-19, a dengue tem isso também", diz.

O médico afirma que ocorrem situações de recuperação nas quais o paciente fica por uma ou duas semanas "quebrado", com desânimo, embora a doença já tenha passado. "Isso ocorre também com chikungunya, mononucleose, toxoplasmose aguda e outras Sars (coronavírus), que apresentam quadro pós-infeccioso com mialgia e até sintomas neurológicos ou psicológicos", explicou. São reações imunológicas que estão sendo observadas também com a covid-19.

Esses casos de sintomas persistentes preocupam os profissionais de saúde, mas ainda não estão bem comprovados por pesquisas no Brasil.

Segundo Mirian Dal Ben, infectologista do Hospital Sírio-Libanês, não há estudos científicos no País sobre essa permanência mais duradoura dos sintomas da covid-19. O que há é a percepção, pela experiência de consultório, de casos de pacientes que permanecem com febre por mais de 30 dias, perda do olfato ou perda de paladar, comentou a médica.

"Há casos até de gente que relata queixas de fadiga por até três meses depois da infecção", explicou a especialista.

De acordo com a infectologista Daniela Bergamasco, do Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, a prática tem mostrado que os sintomas crônicos podem permanecer por semanas. Mas a especialista ressaltou também que ainda não é possível comprovar cientificamente o fenômeno por falta de acompanhamento com parâmetros seguros de pesquisa, como foi feito pelo CDC, nos EUA, onde esses pacientes estão sendo chamados de long haulers, ou seja, pessoas que carregam os sintomas da doença por meses.

Para o pneumologista Bruno Guedes Baldi, também do HCor, é possível que pacientes com quadros graves da doença, por exemplo, continuem com os sintomas da covid-19 por até 70 ou 80 dias. "Quando a carga viral é muito alta, por exemplo, ou em casos nos quais a pessoa tenha ficado em UTI, com entubação", afirma.

Tempo de transmissão

O impacto da doença preocupa ainda por uma manifestação adicional. De acordo com a infectologista Adriana Coracini, há casos de pacientes da covid-19 que permanecem com PCR positivo por até 40 dias. Ela ressaltou, porém, que esses pacientes já não transmitem o vírus. A médica alertou também que há doentes que melhoram dos sintomas e voltam a sentir os efeitos da doença um mês depois, com PCR positivo novamente.

Um dos casos que chamou a atenção nas últimas semanas envolve um estudo da Universidade Federal do Rio (UFRJ) que encontrou uma paciente que ainda testou positivo para RT-PCR após cinco meses. O resultado foi uma surpresa para os próprios pesquisadores, mas a mesma pesquisa apontou resultados positivos para um quinto dos testados após um mês da infecção.

Adriana explica que há trabalhos científicos mostrando que, na maioria dos casos, a cultura viral fica positiva para a covid-19 durante nove dias e os exames de PCR positivos, a partir do nono dia, já não correspondem a vírus viável ou replicante. "Temos vírus positivos por 30 ou 40 dias, mas sem que isso signifique transmissão para outra pessoa", disse.

Coracini alertou, no entanto, que ainda não há dados científicos em quantidade necessária para a comprovação segura de que não haja contaminação no período. "Há estudos em andamento, ainda sem conclusões robustas." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Por Pablo Pereira
Estadão Conteúdo

sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Carro roubado em Salvador (BA) é recuperado no sul do Piauí

A Polícia Rodoviária Federal recuperou na tarde desta quarta-feira (02) um veículo que havia sido tomado de assalto na cidade de Salvador, capital da Bahia. A ação aconteceu durante uma abordagem de rotina realizada na BR 135, em Corrente. 

Durante a abordagem ao condutor, um homem de 33 anos, os policiais verificaram a documentação apresentada e concluíram que o veículo estava em placa dianteira e possuía registro de furto, desde novembro de 2017. 

"O condutor informou aos policiais que trabalha como mecânico e que recebeu o veículo para consertá-lo. Ele disse que estava indo entregar o bem ao proprietário após a realização do serviço. O homem ainda informou que não tinha conhecimento da restrição do veículo", informou a PRF. 

O condutor e o veículo, juntamente com toda a documentação, foram encaminhados à Polícia Civil no município de Corrente para os procedimentos necessários. O homem responderá pelo crime de Receptação.

 

Fonte: CidadeVerde

 

quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Coronavírus leva 30 dias para desaparecer do corpo, mostra estudo


Um estudo italiano publicado no "British Medical Journal" nesta quinta-feira (3) sugere que pacientes da Covid-19 realizem novos testes do tipo RT-PCR quatro semanas ou mais após o primeiro resultado positivo, ou 36 dias após os primeiros sintomas, já que o vírus pode levar em média 30 dias para desaparecer do corpo.

O objetivo dos testes semanas após o primeiro resultado positivo é minimizar o risco de que pacientes que ainda tenham vírus no corpo, mas que sejam considerados recuperados ou que não tenham sintomas, infectem outras pessoas.

Os cientistas acompanharam o progresso de 4.538 pacientes da Covid-19 na região de Emilia-Romagna, na Itália, todos com teste positivo entre 26 de fevereiro e 22 de abril, período de pico da pandemia no país europeu.

Cada paciente sobrevivente - 428 pessoas do grupo morreram - foi retestado três vezes durante o estudo: 15 dias após o primeiro teste RT-PCR positivo; 14 dias após o segundo resultado positivo; e 9 dias após o terceiro positivo.

Diante dos resultados, a pesquisa alerta que a ciência ainda não sabe o quão infeccioso o paciente de coronavírus pode ser durante a fase de recuperação.

Falso negativo

Ao testar os pacientes diversas vezes durante a fase de recuperação, os cientistas observaram que a taxa de testes com resultados falsos negativos é relativamente alta no início infecção da Covid-19, ocorrendo em um falso negativo a cada cinco testes.


Fonte: MeioNorte

 

quarta-feira, 2 de setembro de 2020

MPF obtém decisão que suspende grilagem de terras na comunidade Melancias em Gilbués


O Ministério Público Federal (PI) obteve  decisão contra a grilagem de terras ao Sul do estado do Piauí. A Justiça Federal, por meio da Vara Única da Subseção Judiciária de Corrente, deferiu pedido de liminar, em ação civil pública ajuizada pelo MPF determinando a suspensão de qualquer atividade que represente perturbação da posse tradicional exercida pela Comunidade Melancias, localizada em Gilbués, município a  797 km da capital Teresina, com a utilização, se necessário, da Força de Segurança Nacional.

Segundo a Ação Civil Pública (Processo 1003719-20.2020.4.01.4005) ajuizada pelo MPF, a população da comunidade de Melancias, em Gilbués, vem sofrendo uma série de violações de direitos, principalmente no que se refere à sua posse tradicional. O MPF, amparado no Inquérito Civil 1.27.005.199/2017-83 e outras documentações (boletins de ocorrência), aduz que Francisco das Chagas Dias Rosal Júnior, de forma reiterada, está ilegalmente se apossando das terras da comunidade Melancias, bem como praticando atos como desmatamento, destruição de cercas, divisas e ameaçando/coagindo a população local, para que estes abandonem suas terras.

Na mesma ação, o MPF aponta a omissão e responsabilidade do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e do Instituto de Terras do Piauí (Interpi) em não promoverem a regularização fundiária do Território Melancias. O juízo da Vara Única da Subseção Judiciária de Corrente acolheu os argumentos do MPF ao entender que a omissão do Incra e do Interpi na adoção das providências necessárias à regularização fundiária da comunidade Melancia fogem ao razoável, contribuindo decisivamente para o clima de instabilidade social que se instaurou naquela região.

Para a Justiça, tivessem o Interpi e o Incra agido, dentro de suas respectivas atribuições institucionais, para a regularização da posse histórica da citada comunidade tradicional, certamente não se teria chegado ao atual cenário de conflito e instabilidade social ora vivenciados naquela região. Essa omissão, assumindo contornos juridicamente relevantes, não somente merece a reprovação judicial, como também deve ser convolada na adoção de medidas que, concretamente, se voltem ao restabelecimento da ordem e paz sociais, mediante a promoção das medidas administrativas que, há muito, já deveriam ter sido adotadas, com vistas ao reconhecimento dos direitos historicamente consolidados em favor da comunidade Melancias.

Ao analisar os elementos de informação acostado no autos da Ação Civil Pública ajuizada pelo MPF, principalmente por meio da conjugação do Inquérito Civil 1.27.005.199/2017-83 e do Processo 0000021-81.2014.8.18.0042, interdito proibitório, que tramita na Vara Agrária de Bom Jesus (PI), no qual se expediu liminar em favor da comunidade, a Justiça Federal concluiu que fica evidenciado que a população da localidade Melancias tem, de fato, laços historicamente consolidados com o território por ela ocupado. Há comprovação por meio de laudo antropológico, os quais têm sido ilicitamente vulnerados pela ação de grileiros que se aproveitam da inércia do Interpi e do Incra em legalizar o território para explorar, indevidamente, os recursos naturais da localidade tradicionalmente ocupada há mais de 120 anos, prejudicando a saúde e o bem-estar da população local.

O juízo da Vara Única da Subseção Judiciária de Corrente deferiu o pleito liminar (tutela provisória de urgência) do MPF e determinou:

A) Que Francisco das Chagas Dias Rosal Junior ou qualquer empregado seu ou pessoa que esteja a seu serviço, a qualquer título, suspenda, no prazo de 72 horas a partir da ciência desta decisão, qualquer atividade que envolva desmatamento, destruição ou construção, bem como todo e qualquer ato que represente perturbação da posse tradicional exercida pela comunidade Melancias, sob pena de multa diária de R$ 1 mil em caso de descumprimento da ordem ora exarada, sem prejuízo da resposta criminal à transgressão da ordem judicial ora proferida;

B) Que o Incra e o Interpi, no âmbito das atribuições que lhes competem, concluam, no prazo  120  dias, o  procedimento  administrativo  de  regularização  fundiária  do  território Melancias, sob pena de multa diária R$ 1 mil;

C) A expedição, com urgência, de mandado de intimação e citação, devendo o oficial de Justiça intimar Francisco das Chagas Dias Rosal Junior para cumprimento voluntário no prazo acima referido, e, após expirado o prazo citado e na constatação de descumprimento da decisão ora proferida, certificar o ocorrido, hipótese em que deverá ser expedido mandado de desocupação forçada daqueles que se opuserem, podendo o oficial de Justiça incumbido do múnus, se for o caso, solicitar apoio policial;

D) Por fim, na hipótese de resistência, pelos esbulhadores, de cumprirem espontaneamente a ordem ora exarada, comunique-se esta decisão ao Ministério da Justiça, para que, sendo o caso, seja empregada a Força Nacional de Segurança na restauração da ordem pública naquela região.


Fonte: CidadeVerde


 

PF cumpre mandados na FMS para investigar fraude na compra de testes para a Covid-19

 

 


A Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira (2) dez mandados de busca e apreensão na sede da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e em distribuidoras de material de proteção individual de Teresina. A operação batizada de "Caligo" faz parte da fase ostensiva da investigação. 

A investigação apura fraudes em contratos emergenciais entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e duas empresas fornecedoras de EPIs, kit de testes IGG/IGM, insumos e equipamentos hospitalares para enfrentamento à pandemia causada pela Covid-19.

A PF fez busca e apreensão nas empresas Distrimed, na avenida Odilon Araújo, bairro Piçarra, zona Sul de Teresina, e na Fermaq, na avenida Miguel Rosa. 

A investigação da PF aponta que foram empenhados cerca de R$ 17.427 milhões, de março a julho deste ano, para a compra do material, valor que teria sido superfaturado em 419%. A PF estima que o lucro bruto obtido seja de aproximadamente R$ 4.500 milhões valor suficiente para a construção de um hospital completo de campanha.

As ordens judiciais cumpridas  têm o intuito de aprofundar as investigações acerca de irregularidade dos processos de dispensa de licitação, além de obter informações quanto ao recebimento dos produtos negociados entre as empresas e a FMS. A operação envolve a participação de 50 policiais federais e sete auditores da Controladoria Geral da União. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal no Piauí. 

Caligo é um termo extraído do latim e significa névoa. A escolha do nome da operação deu-se em referência à ausência de publicidade de contratos,empenhos,pagamentos investigados nos  portais de transparência.

Cidadeverde.com entrou em contato, por telefone, com as duas empresas envolvidas na operação. Na Distrimed, as ligações não foram atendidas e na Fermaq, uma pessoa que não quis se identificar, informou que no momento não tinha como esclarecer os fatos e que depois eles iriam se manifestar. 

Dois mil testes rápidos


O superintendente da CGU (Controladoria Geral da União), Glauco Soares, informou ao Cidadeverde.com que no levantamento da instituição a Fundação Municipal de Saúde efetuou R$ 19 milhões de abril a agosto para as duas empresas de distribuição de material para a saúde.

Glauco Soares disse que a investigação será esclarecida na coletiva - às 9h - junto com a Polícia Federal, mas adiantou ao portal que sobre os testes rápidos estão sob suspeitos a compra de 2 mil testes rápidos, além de material como álcool em gel e oximetro ( aparelho que mede o nível de saturação de oxigênio ou os níveis de oxigênio no sangue).

A delegada da PF, que presidente o inquérito é Milena Caland. 


Fonte: CidadeVerde